Quando a professora Rosângela Vidal, de 44 anos de idade, foi morta na madrugada de sábado (11), uma série de peguntas, misturadas ao enorme desejo de Justiça ficaram no ar. O crime revoltou familiares, amigos e moradores de Tailândia, a 230 km de Belém.

Antônio Victor Souza Mota, de 19 anos, foi preso pela Polícia Civil apontado como autor do homicídio. Após a prisão, realizada pelo delegado João Bosco e pela equipe de investigadores da delegacia de Tailândia, com apoio da Polícia Militar, o rapaz que é natural de Codó/MA, confessou o crime.

A barbárie está tanto na maneira que “Zanda” foi encontrada morta; despida e com parte do corpo queimado, como na justificativa que Antônio Victor deu à polícia para ter matado a professora.

A versão do acusado, que não convence, é que a vítima teria roubado o valor de R$ 600 reais, que estavam na capinha do celular dele, quando os dois estavam em um quiosque da praça do ginásio municipal.

Antônio Victor disse que com raiva atraiu a vítima ao local do crime, na vicinal do Badarote. Ainda segundo o acusado, depois de caírem da motocicleta, ele matou “Zanda” a pauladas e depois ateou fogo.

O assassino confesso foi preso no início da noite de segunda-feira (13), três dias após ter matado Rosângela Vidal. O que surpreendeu os policiais, é que o rapaz continuou como se nada tivesse ocorrido após ter matado a mulher.

Ele está à disposição da Justiça, no Módulo Carcerário de Tailândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *