Desembargadora proíbe desconto de dias parados de grevistas em Tailândia
Foto: Divulgação Sintepp

A Desembargadora Ezilda Pastana Mutran, do Tribunal de Justiça do Pará, concedeu em decisão monocrática uma liminar em favor do Sintepp, que proíbe a Prefeitura de Tailândia de descontar os dias parados dos servidores, que aderiram a greve da educação no município.

A decisão da desembargadora atende um pedido de Tutela de Urgência movido pelo Sintepp – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, subsede Tailândia, que alega entre outras coisas, que a Prefeitura não formulou requerimento em sua petição inicial para que fosse autorizado os descontos dos dias parados dos servidores em greve, e nem respondeu os ofícios protocolados pelo Sindicato sobre os descontos.

A magistrada fixou multa diária que varia de 5 à 100 mil reais caso seja descumprida a decisão. Cerca de 200 professores aderiam a greve da educação em Tailândia, que completa nesta terça-feira, 52 dias de paralisação, maior período grevista da rede municipal. 

Outro lado

Procurada a Prefeitura de Tailândia ainda não se manifestou sobre o assunto. Caso isso aconteça o Portal Tailândia dará o espaço necessário ao órgão municipal.

 

Você pode gostar de ver

Primeiro bebê a nascer em 2019 no HGT é menina

Ágata Santos nasceu às 8h20. A mãe, da vila Soledade, fez parto normal.

Jovem de 24 anos é morto, neste sábado em Tailândia, com cerca de três tiros

Edinário Nascimento do Nascimento, de 24 anos, foi assassinado no Jardim Primeira,…

Polícia Militar recupera motos neste domingo em Tailândia

A Polícia Militar de Tailândia recuperou neste domingo, quatro motos roubadas, três…

Professores da rede municipal de Tailândia irão parar as aulas

Nesta sexta-feira, (23) os professores da rede municipal de ensino de Tailândia…