Rodovia PA-150 (foto: Josenaldo Jr / Portal Tailândia)

O governo do Pará prepara a privatização de um trecho de 525 quilômetros do complexo que envolve a rodovia PA-150 e o Complexo da Alça Viária, começando em Morada Nova, distrito do município de Marabá, e terminando no Porto de Vila do Conde, em Barcarena.

A informação foi divulgada em um evento pelo atual titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico do Pará (Sedeme), José Fernando Gomes Júnior.

525 quilômetros do complexo que envolve a PA-150 e o Complexo da Alça Viária, começando em Morada Nova, distrito do município de Marabá, e terminando no Porto de Vila do Conde, em Barcarena.

Ineditismo

Será a primeira vez em que uma rodovia estadual paraense (e talvez de uma rodovia estadual em toda a Região Amazônica) poderá passar a ser gerido pela iniciativa privada. Se tal acontecer, o estado, conforme indicado em uma nota divulgada pelo jornal Diário do Pará, neste sábado (05), prevê arrecadar cerca de R$ 4 bilhões, com a promessa de geração de 2.574 empregos.

A informação sobre a privatização da PA-150 ainda não foi divulgada pelos meios oficias do governo, no entanto, essa possibilidade já havia sido mencionada por integrantes do governo de Helder Barbalho.

Recuperação prometida há mais de 1 ano

Reconstrução e restauração da PA-150 foi anunciada há mais de 1 ano (foto: reprodução / Agência Pará)

Há pouco mais de 1 ano, o governo estadual divulgou que a “Reconstrução da PA-150 avança e chega a 40 km de extensão“. De acordo com a informação da época, R$ 75 milhões estariam sendo investidos na obra de reconstrução e restauração via.

Buracos e acidentes constantes

Passado esse tempo, além da obra não ter contemplado o trecho da rodovia por onde é escoada a maior parte da produção do estado, os problemas na PA-150 se multiplicaram e os acidentes em decorrência de buracos são constantes, inclusive com vítimas fatais.

VEJA TAMBÉM

> Buraco na PA-150 causa acidente fatal próximo à Tailândia
> Motoristas denunciam perigo em estrutura de ponte na PA-150
> Buracos na PA-150 causam acidentes e levam perigo à motoristas
> Crateras: PA-150, próximo ao distrito Palmares, é bloqueada
> Buraco na PA-150 provoca colisão entre 3 caminhões, próximo a Tailândia

Já na primeira semana deste mês, um motociclista foi vítima das más condições da rodovia:

Nas redes sociais, populares lamentam a perda de vidas a cada novo acidente e cobram ações do governo:

Cobrança de pedágio dos motoristas

A PA-150 liga a Região Metropolitana de Belém (RMB) ao sul e sudeste do Estado, interligando oito municípios do nordeste paraense, indo de Moju à Tailândia, Breu Branco até Ipixuna do Pará, de Goianésia à Jacundá, e Nova Ipixuna até Morada Nova, distrito de Marabá. Caso a privatização se concretize, a cobrança de pedágio deverá ocorrer em trechos da rodovia, dinheiro que deve ser utilizado para fazer a manutenção e prestar serviços de segurança aos motoristas.

Com informações do blog Espaço Aberto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *