Erica da Silva, de 19 anos de idade, foi executada com um tiro na nuca, no último domingo (16). Antes de ser morta, os executores gravaram um vídeo com a vítima.

Na gravação, a jovem nega que tenham atraído o “finado Jack” até um matagal para ser morto. “Jack”, é na verdade Adinaldo Marques Pires, 20 anos, morto a tiros no começo do mês, em Ourilândia do Norte, a 637 quilômetros de Tailândia.

O crime de Erica está sobre sigilo, mas a polícia já está com as investigações bem adiantadas. A execução possivelmente está relacionada a briga entre facções.

Erica tinha passagem por vários crimes. Ela foi morta com um único tiro na nuca, às margens de um rio que passa atrás do loteamento Jardim Liberdade, na vicinal do Cemitério, em Tailândia.

O vídeo onde a jovem aparece antes de morrer, inclusive, com a mesmo roupa que ela foi encontrada na manhã de ontem, começou a circular nas redes sociais.

A Polícia Civil já abriu inquérito para apurar o caso, mas o caso está eme sigilo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *