Foto: Cleyton Rogerio / Portal Tailândia

Enquanto a pandemia do novo coornavírus (Covid-19) avanço em mais de 83 cidades do Pará, incluindo Tailândia, as autoridades buscam uma resposta rápida para conter o vírus. Por enquanto, a doença contaminou oito pacientes no município, sendo dois casos de Moju e um de Belém.

Atendente da farmácia no AME. Foto: Cleyton Rogerio / Portal Tailândia

A resposta do município acontece através de ações coordenadas pela Prefeitura de Tailândia em parceria com diversas instituições locais como Hospital Geral de Tailândia (HGT) e Câmara Municipal de Vereadores, além das empresas públicas municipais, como a Fábrica de Confecções. Aliás, a fábrica tem a importante missão de fornecer material de proteção à profissionais locais de saúde.

A empresa municipal possui matéria prima para produzir até 18 mil máscaras, fora às já produzidas que estão em estoque. Além das máscaras, lá também são produzidos jalecos, macacões e sacolas, com previsão de aumentar a produção diária.

20 profissionais estão produzindo máscaras, jalecos e macacões. Foto: Cleyton Rogerio / Portal Tailândia

Os jalecos e máscaras são usados pelas equipes local de saúde, incluindo às cinco atendentes da Farmácia Popular, instalada estrategicamente no Ambulatório Médico Especializado (AME). Lá são entregues mais de 200 medicamentos diferentes, para quase 1 mil pacientes por dia.

Segundo a coordenadora da farmácia, Camila Hoffmann, a instalação favoreceu a logística na distribuição dos medicamentos, e também evita aglomerações nas unidades de saúde, principalmente, durante a pandemia. “É para facilitar a vida dos usuários, e funciona das 7h30 às 19h, inclusive sábados e domingos, disse a coordenadora.

Usuários no balcão para retirada de remédio. Foto: Cleyton Rogerio / Portal Tailândia

Além do AME, a distribuição gratuita de remédios continua apenas no posto de saúde do distrito Palmares. Aliás, é no AME que está instalado a maior esperança do município para diagnostico preliminar do novo coronavírus.

O médico radiologista, Raimundo Salles, diz que embora as danificações pulmonar não sejam exclusivas do Covid-19, muito provavelmente pacientes com os sintomas não sejam diagnosticados com vírus através de tomografia.

Tomógrafo instalado no AME. Foto: Cleyton Rogerio / Portal Tailândia

O equipamento moderno, que pode produzir centena de imagens em 3D do corpo do paciente em poucos segundos, custou quase R$ 900 mil reais. O tomógrafo entrou em funcionamento na semana passada, atendendo pacientes da regulação municipal, mas começará a atender pacientes com sintomas do covid-19.

Em visita de agradecimento aos profissionais do AME, na tarde da última sexta-feira (24), Paulo Liberte Jásper (Macarrão), prefeito de Tailândia, exaltou o funcionamento do tomógrafo. “Isso aqui facilita a vida dos médicos, e melhora e muito a vida dos pacientes, é preciso ter coragem para fazer as coisas“, completou “Macarrão”.  

Macarrão em visita ao AME para agradecer profissionais: Foto: Portal Tailândia

Macarrão adiantou também que o município comprou 1.500 testes rápidos para covid-19, e assim o município amplia a capacidade de testagem.

Embora a melhor maneira de combater a vírus assassino, seja ainda, o distanciamento social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.