Foto: Portal Tailândia

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) que já infectou mais de 2,8 milhões de pessoas ao redor do planeta e causou mais de 198 mil mortes, gera uma corrida contra o tempo por governos e cientistas para encontrar uma cura para vírus mortal.

Além dessa corrida por uma vacina, a doença provoca outra procura, a de testes rápidos. Com uma demanda acima do normal, o Laboratório Central Estado do Pará (Lacem), realiza o teste de biologia molecular chamado RT-PCR – que pode identificar o vírus ainda no início da infecção.

O problema está na demora de 5 a 7 dias, para os resultados chegarem até os municípios de origem das amostras. Já o resultado da testagem rápida sai no mesmo instante, cerca de 15 a 30 minutos.

Por essa razão, a Prefeitura de Tailândia, no nordeste do Pará, adquiriu 1.500 testes rápidos, no valor de R$ 170 reais cada um. O preço, segundo a prefeitura, ficou abaixo do valor de mercado, que gira entre R$ 230 à R$ 350 reais, cada teste.

A compra foi confirmada pela gestor do município, Paulo Liberte Jásper (Macarrão), na tarde de sexta-feira (24), em uma visita de agradecimento ao profissionais do Ambulatório Médico Especializado (AME). A visita teve a companhia do presidente e vice-presidente da Câmara Municipal, vereadores Lauro Hoffmann e Antônio Modesto, e também contou com a presença da Secretária de Saúde, Ruth Alcântara.

Além dos 1.500 testes rápidos comprados essa semana, outros 300 já haviam sido adquiridos anteriormente pela prefeitura. Eles se somam a outros testes encaminhados pelo Ministério da Saúde, o que deixa o município com uma capacidade de testagem maior.

Foi após a realização de um teste rápido feito por uma equipe de saúde do município, que o primeiro caso do coronavírus pôde ser identificado em Tailândia, no domingo (19).

Os testes devem começar a chegar nos próximos dias, eles servirão tanto para os profissionais de saúde e segurança, como para auxiliar no diagnóstico de pacientes com sintomas do vírus há mais de 7 dias, tempo médio que o paciente precisa estar contaminado para que o teste seja eficiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *