A Polícia Civil, através da delegacia de Tailândia, nordeste do Pará, continua com as investigações sobre o assassinato de Marinalva Brito de Araújo, 43, morta com 6 tiros na noite de quarta-feira (12).

Inicialmente, a polícia descarta que haja envolvimento com o tráfico de drogas, e segue com outras linha de investigação. As diligências continuam, mas não foram divulgados muitas informações para não atrapalhar os trabalhos da polícia.

LEIA TAMBÉM

Para dificultar o trabalho da polícia, os assassinos usavam capacete e máscara no momento do homicídio, o que atrapalha na identificação, mesmo havendo algumas testemunhas.

Para a família, Marinalva não tinha nenhum desafeto, o que faz a família tentar entender o que teria motivado o crime.

“Dalva” foi morta na Avenida Primeiro, no bairro Santa Maria, por volta das 19h. Ela conversa com um amigo, em frente ao bar que pertencia a ela, quando os assassinos chegaram e mataram Marinalva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *