As quatros pessoas executadas na noite de quarta-feira (24), no quilômetro 60, da na PA-150, estavam retornando de uma visita a familiares presos, suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas em Tailândia.

Ao menos três das vítimas tinham parentesco com as pessoas presas na tarde de terça-feira, dia 23 de março, pela Polícia Militar. Eles são acusados de integrarem uma facção criminosa e terem envolvimento com o tráfico de drogas.

Segundo informações da polícia, o motorista do veículo, Marolino do Nascimento Pantoja, 37 anos, e Iraildes Batista Campos, 57 anos, seriam irmãos de Marleide do Nascimento Pantoja, presa acusada de associação ao tráfico.

Já a outra vítima, Marceli de Jesus Silva, 20 anos, era irmã de outro acusado, Wanderson de Jesus da Silva, preso por tráfico de drogas.

Nayla Nayara Duarte, 32 anos, seria apenas namorada de Marolino do Nascimento Pantoja, o motorista do carro Etios, veículo que trouxe as vítimas de Mãe do Rio até Tailândia.

As quatro vítima passaram o dia de quarta-feira em Tailândia, e já poderiam está sendo seguidas pelos executores. Eles estiveram na delegacia da cidade para falar com os parentes e levar a mudança deles de volta. Ao saírem de Tailândia, os 4 teriam seguido para Paragominas, mas foram mortos no meio da viagem.

Até o momento não há informações de quem teriam praticado o crime, que é investigado pela delegacia do município de Moju.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *