Foto; Alison Lazaro

A distribuição do kit alimentação, da merenda escolar, começou a ocorrer nesta sexta-feira (22), na zona urbana de Tailândia, nordeste do Pará. O kit é entregue ao representante de cada aluno da rede pública municipal de ensino. A quantidade de alimentos no kit sofreu reclamação.

Por conta disso, a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), convocará uma coletiva de imprensa para explicar o ocorrido. Ainda segundo a SEMED, os alimentos, inclusos no kit, correspondem a um valor nutricional recomendado pelo Ministério da Educação.

Quase 19 mil alunos matriculados na rede municipal irão receber os kits. As primeiras escolas da zona urbana a entregarem os alimentos foram: Dom Guido, Maria do Carmo, José Alfredo, Ezequiel Alves Ramos, Madre Paulina, Pingo de Gente, Adolfo dos Santos Reis e Maria Odete.

As demais escolas urbanas ainda terão cronogramas divulgados.

RECLAMAÇÕES DOS PAIS

Dona Maria Raimunda, saiu cedo de casa para receber o kit alimentação do neto, um dos mais de 800 alunos da escola Ezequiel Alves dos Ramos, localizada no bairro Novo. Ela conta que o kit vai ajudar, tanto ela como outras famílias. A idosa ainda iria receber mais um kit, de outro neto, matriculado na creche Maria Odete.

Foto; Alison Lazaro

Mas nem todos reagiram como dona Maria, algumas mães não gostaram do tamanho do kit, embora algumas saíssem com três kits ao mesmo tempo. É o caso de Cleide Conceição, ela esperava mais itens alimentícios no kit. Assim como ela, outras mães usaram as redes para fazer o mesmo relato.

RECURSOS DA MERENDA ESCOLAR

De acordo com o site do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), os valores repassados para a merenda escolar em Tailândia, entre 17 de fevereiro e 30 de abril foram R$ 809 mil reais.

Antes do município suspender as aulas, em 18 de março, metade desse valor já havia sido transferido (R$ 404 mil reais). O outro restante foi repassado até 30 de abril.

O valor per capita, por aluno, é variável. Atualmente, o valor repassado pela União a estados e municípios por dia letivo para cada aluno é definido de acordo com a etapa e modalidade de ensino:

Creches: R$ 1,07

Pré-escola: R$ 0,53

Ensino fundamental e médio: R$ 0,36

Educação de jovens e adultos: R$ 0,32

Alunos que frequentam o Atendimento Educacional Especializado no contraturno: R$ 0,53 de acordo com

As aulas na rede municipal tiveram início em 17 de fevereiro e foram suspensas em 17 de março, através de decreto municipal por conta da pandemia do novo coronavírus.

Orientações aos pais e responsáveis

1 – Somente uma pessoa da família deverá ir a escola;

2 – A pessoa deverá comparecer com documento de identificação (RG) e a Certidão de nascimento da criança;

3 – A pessoa deverá esta de mascará e trazer a sua própria caneta;

4 – Não pode levar crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *