Sintomas comuns, principalmente em crianças, parecidos com um simples resfriado acompanhado de incômodos gastrointestinais. Muita gente não sabe, mas pode se tratar de uma doença grave: a poliomielite. Também conhecida como paralisia infantil, doença transmitida por um vírus.

Os dados do Ministério da Saúde mostram que 312 cidades do país não conseguiram vacinar 50% das crianças de até um ano. Por isso, os Hospitais Regionais do Estado, alertam a população sobre a importância da vacinação.

Segundo o pediatra do Hospital Geral de Tailândia (HGT), Rodrigo Luz, os sintomas iniciais da poliomielite são inespecíficos. “A criança apresenta febre, dor de garganta, dores musculares, vômitos e diarreia, porém, esse quadro evolui para a paralisia muscular de um ou mais grupos de músculos (mais comum em membros inferiores) com consequente atrofia muscular posterior”, explica. Rodrigo ressalta que as campanhas de vacinação anual devem ser feitas por todas as crianças, não só para prevenção, como para ajudar em sua erradicação.

No município de Breves, no Arquipélago do Marajó, onde está localizado, o Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), apenas 27,11% das crianças foram vacinadas. O pediatra faz um apelo, “a poliomielite é uma doença que não tem cura quando adquirida, só a vacinação pode evitar que a doença seja contraída. É um dever dos pais levarem seus filhos aos postos de vacinação para prevenir essa grave doença”, esclarece.

Responsabilidade – A doença é erradicada no país há cerca de 28 anos, mas é preciso responsabilidade para que ela não seja esquecida. Não apenas por parte dos pais, mas também, da higiene do ambiente social. “A vacinação é o principal método de prevenção, mas deve-se destacar que é uma doença de transmissão fecal-oral. Ou seja, o vírus é liberado pelo portador da doença nas fezes, e um indivíduo saudável, sem vacinação, ao entrar em contato com o vírus, é contaminado. Por isso, o cuidado com saneamento básico é fundamental para evitar a perpetuação da doença”, finaliza o pediatra.

A partir da próxima semana, o HGT e o HRPM, por meio do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH´s), irão promover ações de educação em saúde para incentivar a vacinação contra a poliomielite.

Ascom HGT

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Cleyton Rogério
Carregar mais em Tailândia-Pa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *