Por falta de um transporte área para transferência, a professora Débora Augusto Gomes, de 25 anos de idade, grávida de 32 semanas, enfrentaria uma viagem de 1000 mil quilômetros em uma ambulância, de Tucumã a Belém.

VEJA TAMBÉM
Ruas e bairros serão afetados pelo desligamento de energia programado em Tailândia

Tailândia: após atropelamento, homem de 30 anos é transferido em estado grave

Após 13 horas de viagem e, devido a buraqueira nas estradas, eles estavam em Tailândia, quando teve início de trabalho de parto, por isso, precisou de uma unidade de saúde.

Débora deu entrada no Hospital Geral de Tailândia (HGT), por volta das 2h da madrugada de terça-feira (25), com fortes dores. Após avaliação da equipe médica da unidade, ela passou por uma cesariana.

Maria Heloisa, que era aguardada para o fim de junho, nasceu na 32ª semana de gestação da mãe, que é mamãe de primeira viagem. O fato mostra a necessidade de um transporte aéreo.

Agora, mãe e filha aguardam a liberação de um leito de UTI neonatal para seguirem essa viagem que ficará marcada na vida das duas. Mas agora como deveria ter ocorrido, via aeromédico.   

Comentário
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *