Eliane Mendes de Sousa, de 21 anos de idade, foi presa no início da tarde de sábado (31) apontada pela polícia como principal suspeita da morte do próprio filho, um bebê de 8 meses de vida. A criança tinha nascido prematuro, no sexto mês de gestação.

João Victor, que ainda não tinha sido registrado, foi levado por Eliane ao Hospital Geral de Tailândia (HGT), com fratura em uma das pernas, ferimento na cabeça e na costas. Ele não resistiu e já deu entrada na unidade hospitalar sem vida.

A médica plantonista que atendeu o bebê detectou os ferimentos, além dos sinais de violência sexual nas partes íntimas do garoto. Segundo relato da médica à polícia, havia um hematoma no bebê, com caraterística de violência sexual. A Polícia Militar foi acionada e encaminhou a jovem para a delegacia.

Eliane é mãe solteira. Ela morava com o garoto e uma filha, de 6 anos de idade, em uma kitnet, no Centro de Tailândia. Ela nega que tenha matado o filho, e diz que João Vitor teria caído de uma rede.

Mas a versão não convenceu nem mesmo a mãe dela, que esteve na delegacia e acusa a filha de matar o neto.

Um homem que mantinha um relacionamento amoroso com a suspeita foi levado para prestar esclarecimentos, mas neste momento não há indícios da participação dele na morte do bebê.

Eliane Mendes continua presa na carceragem da delegacia de Tailândia à disposição da Justiça. Ela vai responder por homicídio qualificado e tortura.

Cleyton Rogerio – Portal Tailândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *