O cantor participou de uma transmissão ao vivo no canal do blogueiro Oswaldo Eustáquio –que foi preso em dezembro de 2020 por decisão do ministro Alexandre de Moraes… Leia mais no texto original: (https://www.poder360.com.br/justica/moraes-proibe-sergio-reis-e-mais-8-de-se-aproximarem-da-praca-dos-tres-poderes/) © 2021 Todos os direitos são reservados ao Poder360, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas. (foto: reprodução/internet)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, proibiu o ex-deputado e cantor Sérgio Reis de se aproximar da Praça dos Três Poderes, dos ministros do STF e dos Senadores da República. A decisão foi publicada nesta 6ª feira (20.ago.2021), junto com a autorização para a PF (Polícia Federal) realizar busca e apreensão contra o artista e outros investigados. Os mandados também foram cumpridos contra o deputado bolsonarista Otoni de Paula (PSC-RJ), mas ele não ficou proibido de se aproximar da Praça dos Três Poderes. Moraes considerou que a proibição poderia impedir as atividade parlamentares, já que o congressista precisa ter a possibilidade de entrar na Câmara dos Deputados.

As outras 8 pessoas alvo da operação desta 6ª feira (20.ago), no entanto, têm as mesmas proibições que Reis: não podem estar a menos de 1 quilômetro de raio da Praça dos Três Poderes, dos ministros do STF e dos Senadores da República. Segundo a decisão, os investigados queriam “invadir, quebrar tudo e tirar os caras [ministros do STF] na marra”….

Os mandados e abertura de inquérito contra os alvos da operação atendem a pedido da PGR (Procuradoria Geral da República), que investiga manifestações contra as instituições. A petição foi assinada pela subprocuradora-geral Lindora Araújo.

A proibição também foi pedida pela PGR. Ao conceder a restrição, Moraes citou a integridade física e psicológica das pessoas que circulam por esses ambientes.

“[…] Para evitar a prática de infrações penais e preservação da integridade física e psicológica dos Ministros, Senadores, servidores ali lotados, bem como do público em geral que diariamente frequenta e transita nas imediações.”

No domingo (15.ago), Sérgio Reis divulgou áudio afirmando que organizará um movimento em 8 de setembro para dar um “ultimato” no presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e obrigá-lo a pautar o impeachment dos ministros do Supremo Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. O cantor disse que o país iria “parar” até a solicitação ser atendida. Depois do episódio, subprocuradores gerais pediram à PGR a abertura de uma investigação a respeito do caso.

Os outros investigados teriam participado de reunião em que uma “invasão” STF para que eles fossem retirados de seus cargos de ministros do Supremo. A PF afirmou, em nota que a operação era para investigar possível incitação a “atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes.”

A PGR pediu ainda o bloqueio dos perfis dos 10 investigados nas redes Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, o que foi concedido por Moraes. Os alvos da operação também não podem se comunicar entre si ou participar de eventos em ruas e monumentos do Distrito Federal.

Com informações do site Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *