As agressões contra crianças aumentaram durante a pandemia, segundo dados do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (CEDCA). Segundo as estatísticas, os agressores foram o pai, a mãe ou algum familiar da criança e a maioria das agressões foram cometidas dentro das residências. 

Desta vez, a vítima foi uma criança de apenas 6 anos. O menino foi socorrido em estado gravíssimo, após ser espancado pelo próprio pai, depois dele “perder a paciência” enquanto ensinava a tarefa escolar para o menino. O crime ocorreu no último domingo (27/6), em Caratinga (MG). As informações são do portal Metrópoles.

O homem de 26 anos, confessou o crime, segundo a Polícia Civil, justificando que estaria embriagado. Já para a Polícia Militar, o pai disse que as agressões aconteceram após perder a paciência com o filho, enquanto ensinava uma tarefa escolar para a criança.

Como castigo, o pai deu diversos golpes com um chinelo nas pernas do filho. Além disso, ele agrediu a criança com socos na região do rosto, chutes na região das costelas e membros inferiores e deu uma “rasteira”, fazendo com que o menino caísse no chão, batesse aa cabeça em um móvel e perdesse a consciência, apresentando tremores involuntários em aparente crise convulsiva.

O homem providenciou o socorro à vítima até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade. O menino está em estado gravíssimo, corre risco de morte, e precisou ser entubado, antes de ser transferido para o Hospital João 23, para atendimento em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátrica.

 Com informações do portal Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *