Neste domingo (13), a Polícia Federal cumpriu mandado de prisão preventiva, além de busca e apreensão, na residência de investigado por crimes relacionados a estupro de vulnerável e produção de matéria contendo imagens e vídeos de abuso sexual infantojuvenil. A prisão aconteceu na cidade de Belém.

A ação é resultado da operação “Caipora 2”, que investiga os crimes de produção e armazenamento da pornografia infantil além do Estupro de vulnerável de uma menor. De acordo com a Polícia Federal, o nome da operação remete a um personagem da mitologia tupi-guarani, que no folclore brasileiro, é representado como um pequeno indígena, ágil e nu.

As investigações foram iniciadas no Núcleo de Repressão a Crimes de Ódio e Pornografia (NURCOP) e sem seguida conduzidas pelo Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos (GRCC) da Superintendência da Polícia Federal no Estado do Pará.

Os crimes de estupro de vulnerável, produção e armazenamento de pornografia infantil possuem penas máximas que, se somadas, podem chegar a 27 anos de prisão.

Por G1/PA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *