(Foto: Rogério Uchôa/Diário do Pará)
(Foto: Rogério Uchôa/Diário do Pará)
(Foto: Rogério Uchôa/Diário do Pará)

Servidores do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) paralisaram as atividades nesta quarta-feira (8) nos postos de atendimento ao eleitor localizados em Belém e região metropolitana, assim como nos 104 cartórios eleitorais distribuídos nos municípios do interior do Pará.

Os trabalhadores realizaram um ato público durante a manhã em frente ao prédio da Central de Atendimento ao Eleitor (CAE), na capital paraense, para pedir a sanção presidencial do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 28/2015, que prevê a recomposição salarial da categoria, que reclama da defasagem na remuneração há 9 anos.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal nos Estados do Pará e Amapá (Sindjuf-PA/AP), 70% dos servidores aderiram ao movimento grevista, que deverá estender a suspensão dos trabalhos até a próxima sexta-feira (10). De acordo com o diretor geral do TRE, Francisco Valentim Maia, a presidência do Tribunal se reuniu com representantes da categoria na última terça-feira (7) e obteve a garantia que o mínimo de 30% dos servidores seria mantido a fim de garantir a prestação de serviços essenciais à população.

“Os serviços estão sendo mantidos em cada área de atuação no TRE. Dentro da secretaria, os processos estão sendo julgados normalmente. Nós apoiamos a pauta dos servidores, mas de fato, a decisão cabe à presidenta Dilma. Enquanto isso, quem procurar o CAE, no bairro da Pedreira, e os postos de atendimento no Saci e no Detran, terá atendimento”, esclareceu Maia.

 

G1 PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *