O Decreto Municipal n° 855, assinado pelo prefeito Darci Lermen e publicado nesta terça-feira (4), permite que as unidades de ensino da rede privada de Parauapebas retornem às atividades presencialmente. As medidas também são válidas para os cursos técnicos, profissionalizantes e de idiomas.

Algumas regras foram estabelecidas para que as unidades funcionem presencialmente, como funcionar com 30% da capacidade, por sala de aula.

O secretário municipal de Educação, Luiz Vieira, disse ao Correio de Carajás que a decisão foi baseada nos indicadores de que o vírus está controlado na cidade. “Já nos sentimos preparados para ir aos poucos retomando à normalidade”, disse.

Vieira explicou o motivo do decreto não incluir escolas públicas. “As escolas particulares são em torno de cinco mil alunos, com espaços menores, diferente da realidade do município, com 47 mil alunos, e uma quantidade maior em mesma sala”. A previsão para o retorno das aulas presenciais da rede municipal é para setembro.

A estudante do oitavo ano de uma escola particular de Parauapebas, Valentine Pires, 13 anos, terá a primeira aula presencial na tarde desta quinta-feira (6), após ficar quatro meses com aulas online devido ao início de casos do coronavírus na cidade. “Acho um absurdo voltar as aulas presenciais. Não é para manter o isolamento, o distanciamento? Isso não vai acontecer com alunos em uma mesma sala”, desabafou.

Porém, a avó da Valentine, Tereza Eloi, é a favor do retorno às aulas presenciais para alunos que tenham a mesma faixa etária da neta, justificando que nessa idade já conseguem se cuidar e têm consciência dos cuidados a serem tomados.

Outro fator que faz Tereza ser a favor do retorno as atividades presenciais é que o rendimento da neta “caiu muito” quando passou a ser online. Nos últimos três meses a escola onde a jovem estuda concedeu 10% de desconto na mensalidade, como uma maneira de manter os alunos.

Proprietário de uma escola particular em Parauapebas, Heber Gomes destaca que os alunos estão ansiosos para retornar ao ambiente escolar, assim como educadores querem retomar as atividades da forma costumeira, além dos pais, que voltaram ao trabalho e sentem necessidade de mandar as crianças à escola.

“O decreto municipal foi muito bem recebido por 78% dos pais pesquisados. Na escola Pequeno Aprendiz as aulas presenciais iniciarão segunda feira (10), respeitando as recomendações das autoridades de saúde e respeitando o decreto municipal. Estamos prontos para isso”, destacou Heber. 

Por Correio O Portal de Carajás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *