Reprodução/O Liberal

Uma situação no mínimo inusitada provocou burburinho nesta segunda-feira (10), durante o registro de uma ocorrência na 16° Seccional de Polícia Civil de Santarém, no oeste do estado. Uma mulher, identificada como Juliana Viana Monteiro, decidiu levar o pé do marido, Levi Oliveira Andrade, para comprovar que ele havia sido vítima de um atropelamento ocorrido na tarde do último domingo (9), na Comunidade Pinhaúma.

De acordo com a própria depoente, ela foi até a delegacia levando o pé, colocado dentro de uma caixa, para provar que o marido havia sofrido uma mutilação decorrente do acidente, com risco, inclusive, de que perdesse também a perna. O acusado pelo atropelamento prestou socorro, mas disse que só se responsabilizaria pelos custos dos medicamentos.

Como Juliana e os quatro filhos dependem financeiramente de Levi, que trabalhava como agricultor e pescador na comunidade Pinhaúma, ela foi orientada pela polícia a anotar a placa e pegar uma cópia do documento do carro, além do registro de atendimento do marido no Pronto Socorro Municipal (PSM), para dar entrada no Seguro Danos Causados Por Veículos Automotores Terrestres (DPVAT).

Juliana espera que as autoridades determinem que o autor do acidente arque com os danos que o esposo teve por conta da mutilação sofrida. Após o registro do Boletim de Ocorrência, o motorista será ouvido pela polícia de Santarém.

Por: Portal O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *