Crédito: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal, entre os dias 26 e 30 de outubro, participou de uma operação conjunta com a Divisão de Erradicação do Trabalho Escravo, órgão vinculado ao Ministério da Economia, e os Ministérios Públicos Federal e do Trabalho, além da Defensoria Pública da União e IBAMA no combate ao trabalho escravo em garimpos no município de Jacareacanga, sudoeste paraense.

A ação foi realizada em um garimpo onde foram encontrados 39 trabalhadores submetidos à condição análoga à escravidão, mantidos em condições degradantes de trabalho e de vida.  

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Durante a fiscalização inúmeras irregularidades, como os gêneros de primeira necessidade e os equipamentos de proteção individual eram inadequados ou inexistentes, além de outros produtos fornecidos pelos empregadores a preços bastante acima do mercado.

Além do resgate dos trabalhadores, a PF prendeu duas pessoas em flagrante por mineração ilícita, exploração de mão de obra análoga à de escravos e porte de munição de arma de fogo. 

O Ibama destruiu duas escavadeiras hidráulicas empregadas para mineração irregular.

As penas mínimas e máximas somadas dos crimes investigados são de 4,5 a 17 anos de reclusão, além de multa.

Por:Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *