Uma equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Parauapebas (DEAM), no sudeste do Pará, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra Anderson Ferreira Bezerra, que é conhecido como “Soldado”, acusado de espancar a ex-mulher dele, Emilly Camilly Freitas Zerbinato, que ficou com vários hematomas e ferimentos pelo corpo.

Ele teve o pedido de prisão preventiva representado pela delegada Ana Carolina, titular da DEAM, após Emilly procurar a delegacia, nesta segunda-feira (15/8), e relatar a agressão sofrida. Inclusive Emilly usou o seu exemplo de coragem, para incentivar outras mulheres a denunciar seus agressores.

“Mulheres, não se acovardem. Não tenham medo. A Justiça está aí para ser feita”, incentivou  Emilly.

O pedido de prisão foi deferido pela 2ª Vara Criminal de Parauapebas e a equipe da DEAM conseguiu localizá-lo e prendê-lo nesta quarta.  Emilly detalhou que no último sábado (13/8), véspera do Dia dos Pais, Anderson pediu que ela deixasse o filho ficar com ele, o que ela concordou, apesar da criança ainda mamar. “Apesar de o meu filho precisar mamar, eu concordei, mas disse que às 20h eu iria buscá-lo. Quando fui buscá-lo, assim que cheguei na porta da casa, ele pegou o bebê, que estava no bebê conforto, e jogou no chão, e logo em seguida passou a me agredir com socos e também me enforcando”, relata.

Ainda segundo ela, “Soldado”, que é forte, ainda a jogou no chão e lhe deu murros. Ela ficou com o rosto sagrando e outros ferimentos pelo corpo. Segundo Emilly, ela já está há mais de ano separada de Anderson, mas como têm um filho juntos, não tinha como evitar contatos, como o ocorrido sábado, quando ela precisou buscar a criança na casa dele, imóvel que antes eles dividiam, e foi agredida.

Native News Carajás

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.