PC/Divulgação – Marlon alegou que matou para se defender

Marlon de Souza Lima, de 21 anos, foi preso em flagrante acusado de matar a facada Odenilson Correa de Oliveira, de 46 anos. O crime aconteceu na madrugada de domingo (24/4), na comunidade dos “Baianos”, na zona rural de Rurópolis, no sudoeste do Pará. A motivação do crime teria sido um desentendimento entre vítima e acusado durante consumo de bebida alcoólica.

De acordo com a Polícia Civil, uma ligação anônima para o 190 informou que um trabalhador de uma fazenda tinha sido encontrado morto na casa onde morava e que ninguém sabia se ele tinha sido assassinado ou tirado a própria vida. Como a área é de difícil acesso, foi solicitado apoio da Polícia Militar.

Os agentes tiveram que caminhar por horas até chegar a casa, onde encontraram a vítima caída na cozinha, com um golpe profundo no pescoço. Uma faca suja de sangue estava sob o corpo e ao lado um facão.

Nas buscas feitas, os policiais encontraram outro facão do lado de fora do casebre. Após o trabalho da perícia e remoção do corpo pela Polícia Científica, os policiais foram a campo para tentar obter informações sobre as possíveis motivações do crime e identidade do assassino.

Em uma comunidade vizinha, os agentes foram informados que Odenilson foi visto na localidade bebendo em um bar na companhia de outro homem. Depois que deixaram o bar, pouco tempo depois o mesmo homem foi visto deixando a localidade em uma motocicleta.

De posse dessa informação, os agentes chegaram até Marlon, que estava escondido em uma comunidade chamada “Flor da Mata”. Ao ver a equipe, ele não reagiu a prisão e confessou o crime.

Marlon detalhou que depois que ele e Odenilson deixaram o bar, seguiram bebendo na casa da vítima. Em determinada hora, ele disse que ia embora. Foi nesse momento que Odenilson teria ficado furioso e os dois começaram a discutir.

No calor da discussão, a vítima teria partido para cima dele com um facão e ele, para se defender, teria então pegado uma faca e a matado. Ele foi conduzido para a Delegacia de Rurópolis, onde foi autuado em flagrante por homicídio.

De acordo com a PC, ao consultar os antecedentes de Marlon, foi constatado que ele já tinha sido preso por tentativa de homicídio contra um tio dele. Após os procedimentos, ele foi levado para o presídio de Itaituba.

Por: Native News Carajás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.