Júlio Cesar de Castro Silva foi preso nesta quarta-feira (17/8) pela Polícia Civil acusado de matar e queimar o corpo da mãe dele. O crime aconteceu no último dia 14 em Ourilândia do Norte, no sudeste do Pará.

Ele foi preso em uma ação da Superintendência Regional de Polícia Civil do Alto Xingu, por meio da Delegacia de Ourilândia do Norte. De acordo com a polícia, a vítima foi encontra morta dentro da casa dela, com o corpo desnudo e apresentando perfurações e lesões na altura do pescoço, feitas por instrumento perfurante e parcialmente carbonizado.

Ainda segundo a PC, as investigações revelaram que mãe e filho tinham uma convivência conturbada, tendo conflitos constantes. Histórico que levou a equipe que apura o caso a apontar Júlio Cesar como principal suspeito da morte da mãe.

Por conta disso, com base no que já foi levantado, que aponta ele como o autor do crime, a PC de Ourilândia do Norte representou pela a prisão temporária dele, o que foi deferido pela Justiça de Ourilândia do Norte e ele foi preso na tarde de quarta-feira por uma equipe sob o comando delegado José Carlos Rodrigues, superintendente da Regional de Polícia Civil do Alto Xingu, com sede na cidade de São Félix do Xingu, e já foi encaminhado para o Sistema Penal.

Por Native News Carajás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.