Reprodução/O Liberal

Um casal que matou uma mulher no último dia 5 de outubro, no bairro da Sacramenta, na capital paraense, foi preso na tarde desta quarta-feira (14), por volta das 15h. Mauro Dawid Macedo da Silva, de 28 anos e Marcílio Àlvares dos Santos, conhecida como Marcinha, de 42 anos, foram encontrados após uma denúncia anônima em uma comunidade em Benfica, distrito de Benevides, na região metropolitana de Belém.

Eles estavam foragidos desde quando foram apontados como os responsáveis pelo assassinato de Tatiane Alcântara de Oliveira, morta com 27 facadas.

Apontado como o autor das perfurações, Mauro David confessou o crime e revelou que o assassinato foi motivado por ciúmes. De acordo com o delegado Arthur Nobre, que conduziu as investigações, o acusado informou ter ficado com ciúmes de uma possível relação entre Marcinha, uma mulher trans, e Tatiana, que era homossexual.

“Segundo o Mauro falou, ele esfaqueou ela por ciúmes. A vítima teria flertado com a travesti. Segundo testemunhas, teve a participação da moça também. Ela nega, mas ele confirma. Ele já confessou o crime“, detalha. 

Relatos de testemunhas e o auxílio do Disque Denúncia auxiliou a equipe da Polícia Civil a encontrar a dupla. No local, os dois portavam cerca de 100 gramas de maconha, o que legitimou a prisão em flagrante dos dois, que responderão também pelo crime de homicídio de Tatiane. 

O caso

Tatiane Alcântara de Oliveira foi morta a facadas na madrugada do dia 5 de outubro. Ela bebia na casa do casal que considerava ser de amigos, quando foi morta na passagem Santos Dumont, entre as avenidas Pedro Álvares Cabral e Senador Lemos.

Segundo vizinhos, era comum que o trio se reunisse para beber e conversar na kit-net alugada em que o casal morava. A amizade, entretanto, acabou de modo fatal.

O casal foi apresentado na Seccional da Sacramenta e ficará à disposição da Justiça.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *