Logo nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (18), Elivelton Cardoso da Silva, de 21 anos, foi morto a tiros em Barcarena, no nordeste paraense. Segundo informações repassadas pelo 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o rapaz que foi morto seria um assaltante que foi baleado na reação de uma vítima, que disparou ao ser abordada por ele e um comparsa.

Segundo a major Simone, comandante do 14º BPM, ainda há poucas informações sobre o caso. O que se sabe é que o baleamento foi por volta das 5h30, na rodovia Transalumínio, uma via que dá acesso a mineradoras e ao Porto de Vila do Conde, um dos mais importantes pontos de escoamento industrial do Estado. Quando a guarnição da PM chegou ao local, constataram que o jovem que foi baleado já estava morto.

Testemunhas contaram à PM que Elivelton – também conhecido como Robinho – e um outro comparsa estavam assaltando os trabalhadores que circulavam pela região para começar mais um dia de trabalho quando uma pessoa reagiu atirando. Ainda segundo a major, as testemunhas informaram que o comparsa de Elivelton também ficou ferido no tiroteio. Rondas foram feitos pela região e em hospitais de Barcarena, mas até o momento, esse suposto outro assaltante não foi localizado.

Com o jovem que foi morto, a polícia encontrou três aparelhos celulares, um relógio e uma arma de fogo de fabricação caseira. Até o momento, a pessoa que reagiu ao assalto e disparou não foi identificada, mas o caso é acompanhado pela Polícia Civil.

Profissionais do Núcleo Avançado de Abaetetuba do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi ao local e removeu o corpo de Elivelton ao prédio do instituto Médico Legal (IML) na cidade vizinha, onde o rapaz foi formalmente identificados por familiares.

Por O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *