Os problemas são os mais diversos, mas o prejudicado sempre é o consumidor.

operadoras-procon

Foto: reprodução

Dentre as empresas de telefonia com atuação no Pará, a TIM está no ranking das reclamações, com 480 notificações só neste primeiro semestre, 46,34% a mais em relação a 2012. A operadora é acusada principalmente de não completar as ligações, no DDD 85.

A Claro, segundo lugar na lista, com 548 reclamações recebidas, chegou a deixar 156 municípios cearenses sem serviço por cerca de nove horas, segundo dados da Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Já a Oi, que também de acordo com os dados da Anatel, ultrapassa o máximo tolerado em número de chamadas não completadas. Recebeu 193 reclamações a mais que no mesmo período em  2012. A operadora Vivo, por sua vez, manteve-se em equilíbrio, recebendo 20 reclamações neste primeiro semestre, contabilizando um aumento de 11,29% das queixas.

RESPOSTA

Por nota, a assessoria de imprensa da TIM informou que a operadora está trabalhando para reduzir o número de reclamações recebidas e que investiu R$ 83,9 milhões para o fortalecimento dos serviços no Pará, em 2012. Também em nota, a assessoria de imprensa da Vivo, alegou que a maior parte dos investimentos feitos pela empresa, destina-se a ampliação da rede de atendimento prestado aos clientes. A Oi informou ter tido melhorias significativas em seus indicadores nacionais na avaliação trimestral divulgada pela Anatel, e a Claro não atendeu às ligações da imprensa.

Para ver a lista completa com endereço dos municípios do Pará que já possuem Procon clique AQUI.

E em Tailândia, qual você considera a pior operadora de telefonia móvel? Comente, participe!

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

DOL com informações do Diário do Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.