Os dois foram autuados em flagrante pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso.

documentos-apreendidos-marabá

A superintendência da Polícia Civil no sudeste do Pará prendeu nesta sexta-feira (24) um casal na cidade de Marabá. Márcio Garcia Gonçalves e Michele da Paixão Grota são acusados de falsidade ideológica e uso de documentos falsificados. A fraude foi descoberta quando a mulher tentou abrir uma conta em uma agência bancária na Velha Marabá.

Desconfiados de Michele, funcionários do estabelecimento bancário acionaram os policiais civis, que a abordaram. Interrogada, ela se identificou como Adriana Alves da Silva e apresentou carteira de identidade falsa, o que foi constatado na verificação feita junto aos sistemas de bancos de dados da Polícia Civil. Presa, Michele delatou o comparsa, que foi preso nas imediações da agência.

presa_micheledapaixaogrota

Michele da Paixão Grota tentava abrir uma conta bancária quando foi denunciada e presa. Aos policiais, ela apresentou documento falso.

Márcio Garcia Gonçalves, ao ser preso, identificou-se com nome falso aos policiais, alegando chamar-se Cláudio Pereira Rocha. Ele também apresentou uma carteira de identidade falsa. Após ser preso, ele levou os policiais civis até sua casa, onde havia vários outros documentos e objetos relacionados a diversos tipos de fraudes. “Além de vasta documentação falsificada, os policiais apreenderam carimbos de cartórios, cheques, cartões de crédito, contracheques, fotografias, tudo usado para a falsificação de documentos públicos”, explicou a delegada Bruna Paolucci.

preso_marciogarciagoncalves

Márcio Garcia Gonçalves foi denunciado pela própria comparsa e acabou preso. Ele também apresentou aos policiais documento falso.

O casal foi apresentado na 21ª Seccional Urbana de Nova Marabá, para autuação em flagrante pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso. No decorrer do inquérito policial, eles poderão ser indiciados pela falsificação de documentos públicos e ainda pelo crime de estelionato, se ficar demonstrado que obtiveram vantagem patrimonial sobre possíveis vítimas.

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Walrimar Santos – Polícia Civil | Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *