Crédito: Divulgação

A Nike está processando um coletivo de arte do Brooklyn, em Nova York, por causa de um polêmico par de “tênis de satanás” que contêm uma gota de sangue humano real nas solas.

O coletivo de arte MSCHF lançou 666 pares dos sapatos na segunda-feira, 29, em colaboração com o rapper Lil Nas X. Segundo os criadores, os pares se esgotaram em menos de um minuto.

Os tênis de US$ 1.018 (R$ 5,8 mil), que apresentam uma cruz invertida, um pentagrama e as palavras “Lucas 10:18”, foram feitos usando o Nike Air Max 97s modificado. A Nike alega violação de marca registrada.

O lançamento dos sapatos foram coincididos com o lançamento da última música de Lil Nas X chamada Montero (Call Me By Your Name), que estreou no YouTube na semana passada.

No videoclipe, o rapper é visto escorregando por um poste de stripper do céu ao inferno, vestindo o par de tênis. A imagem e os sapatos fazem referência ao versículo bíblico Lucas 10:18: “Então ele lhes disse: ‘Vi Satanás cair do céu como um raio'.”

O processo cita um tuíte do popular influenciador de calçados @Saint, na última sexta-feira, 26, que promoveu o lançamento dos calçados nas redes sociais e na imprensa americana. Alguns conservadores, incluindo a governadora da Dakota do Sul, Kristi Noem, e alguns seguidores religiosos, se ofenderam com o design polêmico dos sapatos e criticaram Lil Nas X e MSCHF no Twitter.

A governadora escreveu no Twitter: “Nossos filhos estão ouvindo que esse tipo de produto, além de bom, é ‘exclusivo'. Mas você sabe o que é mais exclusivo? Sua alma eterna dada por Deus. Estamos em uma luta pela alma de nossa nação. Precisamos lutar muito. E precisamos lutar com inteligência. Temos que vencer”.



Por: Portal Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *