Foto: Divulgação

Aloysio de Andrade Faria, criador do Banco Real, dono do Banco Alfa e de diversas empresas, morreu nesta terça-feira (15), aos 99 anos, em sua fazenda no interior paulista.

Sempre ativo, até o início do ano, antes da pandemia, Faria ainda comparecia ao menos uma vez por semana na sede do banco Alfa, na Avenida Paulista, de acordo com o colunista Lauro Jardim, do Globo.

Faria era dono de diversas empresas, como a rede de material de contruções C&C, a Rede Transamérica de Rádio e TV e a produtora Agropalma.

Aos 99 anos, Faria era o banqueiro mais velho da lista da revista Forbes e o terceiro mais idoso entre todos os bilionários, com uma fortuna estimada em US$ 1,7 bilhão (cerca de R$ 9 bilhões), segundo o portal Infomoney.

TRAJETÓRIA

O banqueiro completaria um século de vida em novembro. Nascido em Belo Horizonte, Faria veio de família rica, estudou medicina e herdou, aos 28 anos o banco que viria a ser o Real, quando seu pai morreu. 

Recentemente, Aloysio  Faria vivia recluso em sua fazenda, construída com pedras trazidas da Inglaterra (país no qual costumava passar longas temporadas), em frente a um lago. Ele não abria mão de hastear todos os dias as bandeiras do Brasil e de Minas Gerais na fazenda, segundo relatos de pessoas próximas a ele.

Fonte: DOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *