Existem fortes rumores na Grã-Bretanha que a pandemia de coronavírus possa ter sido causada por vazamento de um laboratório chinês, segundo publicou o periótico Daily Mail. 

Segundo o jornal, fontes do governo afirmam que, embora os pareceres científicos mostrem que o vírus tenha sido transmitido a partir de um mercado de animais vivos em Wuhan, um vazamento de um laboratório na cidade chinesa “não está mais sendo descontado”. 

Em Wuhan está localizado o Instituto de Virologia, o laboratório mais avançado de tipo, no continente chinês. O local fica apenas a 16 quilômetros do famoso mercado de animais. O laboratório é considerado uma das unidades de virologia mais seguras do mundo.

Apesar da alta segurança, existem relatos locais, não verificados, de que os funcionários do instituto foram infectados após serem pulverizados com sangue e depois podem ter levado a infecção para a população local. 

O especialista americano em biossegurança, Richard Ebright, do Instituto Waksman de Microbiologia da Universidade de Rutgers, em Nova Jersey, percebeu evidências de que os cientistas do Centro de Controle de Doenças e do Instituto de Virologia estudaram os vírus apenas com segurança ‘nível 2’ – em vez do nível recomendado 4 -, que ‘fornece apenas proteções mínimas contra infecções de trabalhadores de laboratório’.

A conclusão do especialista é que as evidências mostram “uma base para descartar que o coronavírus seja uma construção de laboratório, mas não existe base para descartar um acidente de laboratório”.

No ano de 2004, existiu um vazamento em um laboratório chinês, o que resultou no surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars). Uma pessoa morreu e nove foram infectadas. Para o Governo Chinês, o vazamento foi resultado de negligência e cinco funcionários do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças foram punidos.

Um porta-voz da embaixada chinesa na Grã-Bretanha disse: ‘Ainda não há conclusões científicas ou médicas sobre a origem do Covid-19, pois ainda estão em andamento trabalhos de rastreamento relevantes”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que aconteceu hoje, direto no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.