Crédito: Reprodução/Pixabay

Nesta semana, um dos atiradores de elite mais conhecidos do mundo chegou ao território ucraniano para ajudar de forma voluntátia no combate à invasão russa. O sniper canadense Wali ganhou fama mundial após abater um alvo do Estado Islâmico a 3,5 km de distância no combate do Iraque, em 2017, mas além disso também participou de missões no Afeganistão e Iraque, onde conquistou a fama de entregar “40 inimigos mortos por dia”.

Em entrevista ao portal canadense La Presse, o militar diz que decidiu tomar a decisão de ir até a Ucrânia após um convite do presidente do país, Volodymyr Zelenski: “Ele me disse que eles precisavam de um franco-atirador. É como um bombeiro que ouviu o alarme tocando. Eu tive que ir”, disse o militar de 40 anos que deixa no país a esposa e um filho.

Em 2017, enquanto esteve no Afeganistão, Wali efetuou um disparo fatal que ficou registrado como o mais longo da história do mundo militar, com a distância total de 3,5km. Na ocasião, as Forças Armadas Canadenses optaram por atiradores de elite para evitar um bombardeio no local devido a presença de civis.

Por: G1

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *