Mary Hellen Coelho Silva, de 21 anos, foi presa na Tailândia e pode ser punida com a pena de morte (Reprodução)

A Polícia da Tailândia prendeu três brasileiros, entre eles uma jovem de 21 anos, por tráfico de drogas, na segunda-feira da semana passada (14). Eles podem ser condenados com pena de morte pelo crime. A prisão ocorreu no aeroporto de Bangkok, na Tailândia, na última semana.

Os primeiros detidos foram a jovem e um homem, de 27 anos. Ela mora em Pouso Alegre, Minas Gerais, com a mãe e os irmãos, mas saiu com o homem com destino à Tailândia de Curitiba, no Paraná, chegando ao país asiático na manhã de segunda. Horas depois, as autoridades prenderam um outro jovem, de 24 anos, morador de Apucarana, no norte do Paraná, que desembarcou de outro voo.

Ao todo, eles transportavam 15,5 quilos de cocaína, com valor equivalente a cerca de R$ 7,5 milhões. Mary Hellen Coelho Silva, a mulher presa, entrou em contato com a família, enviando uma mensagem de áudio por um aplicativo de mensagem, informando o que tinha ocorrida. A Tailândia é um dos países onde o tráfico de drogas pode ser punido com pena de morte, dependendo da quantidade e das circunstâncias.

Desesperada

“No domingo passado ela fez contato comigo. Ela me mandou um áudio desesperada falando que tinha sido presa na Tailândia. Pediu para eu ajudar ela de alguma forma, entrar em contato com a embaixada brasileira. Só que eu não tinha noção da dimensão daquilo, não sabia da gravidade. Pra mim, ela estava viajando para Curitiba atrás de algum namorado, estas coisas que os jovens fazem”, relembrou Mariana Coelho, a irmã mais velha de Mary.

A notícia pegou a família de surpresa e a mãe dela, que luta contra um câncer, precisou ser internada quando soube que a filha havia sido presa no país asiático.

Segundo Mariana, a família não sabia do envolvimento da jovem com esse tipo de crime. Mary trabalhava com carteira assinada em uma churrascaria da cidade. “Ela tinha o serviço dela, tudo certinho. A gente não sabe o que levou ela a fazer isso. A gente ficou em estado de choque, estamos desesperados”.

Sem informações

Desde que a prisão aconteceu, os parentes estão sem informações sobre a brasileira. Diante da falta de notícias da irmã e o medo de uma possível condenação na Tailândia, a família e os amigos estão mobilizando as redes sociais pedindo para que Mary Hellen seja trazida para o Brasil. Eles querem que ela seja julgada pela justiça brasileira.

Itamaraty informou que, por meio da embaixada de Bangkok, acompanha a situação e presta toda assistência aos brasileiros. O g1 Sul de Minas entrou em contato novamente com o Itamaraty neste domingo (20), mas ainda não obteve retorno.

Por: G1 Paraná e do Sul de Minas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.