Após o STF prender o aliado Roberto Jefferson, Jair Bolsonaro publicou no Twitter na manhã deste sábado (14) que vai encaminhar ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pedido de abertura de processos contra os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, com quem tem divergido nos últimos dias.

“Todos sabem das consequências internas e externas de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos. De há muito, os ministro Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso […] extrapolam com atos os limites constitucionais”, afirmou ele, às 8h13.

A declaração ocorre um dia depois da prisão de Roberto Jefferson, presidente do Partido Trabalhista Brasileiro e aliado de Bolsonaro. A prisão foi realizada pela Polícia Federal após o Supremo entender que os ataques feitos por ele possuíam o objetivo de “desestabilizar as instituições republicanas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *