Crédito: Reprodução/Fotos Públicas

Um bebê nascido na cidade de Huesca, na Espanha, teve anticorpos contra a covid-19 detectados em um teste sorológico. O recém-nascido ainda chegou a testar positivo para a doença em primeiro teste, mas depois deu negativo em um segundo exame do tipo sorologico, que coleta mostras do nariz ou da garganta com cotonetes. 

Segundo informações da imprensa espanhola, o caso chegou a intrigar os médicos por causa do primeiro diagnóstico positivo para a covid-19. No entanto, após ser respeitado o protocolo de esperar 48 horas para a realização de um novo teste PCR, o diagnóstico negativo leva a crer que o bebê pode ter adquirido os anticorpos pela placenta da mãe.

 Os casos relatados de transmissão de anticorpos da mãe para o bebê são raros no mundo. O mais frequente é a presença do vírus no recém-nascido, que pode acontecer até pela contaminação do ambiente. No caso do bebê espanhol, a hipótese de transmissão pela placenta é a mais provável porque os recém-nascidos não são capazes de gerar por si próprios a imunidade contra a covid-19. O processo é conhecido como transmissão vertical.

 A mãe do bebê nascido em Huesca já havia dado positivo num teste PCR quando deu entrada no hospital, o que reforça a tese de transmissão dos anticorpos pela placenta, que fornece nutrientes da mãe para o feto.

 Por: UOL

Comentário
  1. Qual a diferença entre o macarrão e o alemão?
    É que o alemão cozinha tijolo no forno, e o macarrão coloca as notas fiscais na geladeira pra virarem notas frias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *