Parentes de vítimas de acidente na Alça Viária recebem assistênci

O Instituto de Perícias Científicas Renato Chaves liberou, no início da tarde desta quarta-feira (25), os corpos das nove vítimas fatais do acidente ocorrido na Alça Viária, após o reconhecimento feito por familiares. Parentes e amigos chegaram desde as primeiras horas da manhã para identificar os cadáveres receber os objetos pessoais recolhidos após a tragédia, ocorrida no fim da tarde de terça-feira (24).

A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) mobilizou dois servidores para prestar atendimento psicossocial aos familiares, que estiveram no centro de perícias e no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, onde sete vítimas ainda seguem internadas e recebendo todos os procedimentos médicos necessários. Prestaram atendimento o coordenador de Alta Complexidade da Seas, Charles Tuma, e a assistente social Izolda Louchar.

A liberação dos corpos aconteceu após a chegada do delegado Luiz Roberto Nicasso, do município do Acará, no nordeste paraense, área onde aconteceu a colisão entre os dois veículos. Depois do reconhecimento dos corpos, os familiares retornaram ao município de Tailândia, nordeste do Estado, para onde também seguiam as vítimas no momento da colisão com uma carreta. O comboio chegou ao município por volta das 18 horas.

Vários órgãos do governo do Estado foram mobilizados para prestar atendimento às vítimas após o acidente. As equipes do Corpo de Bombeiros foram as primeiras a chegar ao local e ajudar no resgate às vítimas, que ainda no início da noite de terça-feira foram encaminhadas para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua. Após a força-tarefa montada pelo Instituto Médico Legal (IML) para a liberação dos corpos, familiares das vítimas optaram por velórios individuais.

 

Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.