Tuna saiu na frente, mas o Jacaré virou o jogo no 2º tempo e garantiu a vaga na final

paragominas-time-portal-tailandia

Em uma partida marcada para iniciar às 17h deste domingo (27), mas que começou com 25 minutos de atraso devido ao gramado encharcado pela forte chuva e a falta de energia, o Paragominas sofreu, mas conseguiu a virada de 2 a 1 sobre Tuna Luso Brasileira, na Arena Verde, em Paragominas, pela partida de volta da semifinal do segundo turno do Campeonato Paraense.

Com a vitória, o Jacaré, fundado em 2012, chegou à sua primeira decisão de turno da primeira divisão do Parazão. Agora, o Paragominas entra em campo novamente nos dias 1º e 5 de maio para enfrentar o Clube do Remo, que passou pelo rival Paysandu na outra semifinal, na final da Taça Estado do Pará. Já a Águia do Souza, que não conseguiu segurar o resultado, acabou sendo rebaixada no Parazão.

O JOGO

1º tempo: Tuna aproveita pênalti e vai para o intervalo vencendo – Devido à forte chuva e a falta de energia na Arena Verde, a partida entre Paragominas e Tuna Luso começou com atraso de 25 minutos. Mas isso não interferiu em nada na vontade de vencer dos jogadores de ambas as equipes. Tanto que, nos segundos iniciais de jogo, a Tuna quase abriu o placar.

Depois de dar o toque inicial, o meio campista cruzmaltino, Fabrício, fez jogada individual e com um passe preciso deixou Daniel Papa Léguas livre na área do goleiro Mike Douglas. O atacante tunante chutou forte, mas o arqueiro do Jacaré espalmou para o lado, evitando o primeiro gol da partida.

Com o gramado encharcado, o time do Paragominas teve dificuldade de trabalhar a bola, Assim, os atacantes Jayme e Aleílson não conseguiram ter boas oportunidades de arrematar ao gol de Dida, no início do jogo. Enquanto isso, os visitantes conseguiam realizar a ‘ligação direta' para o atacante Daniel Papa Léguas, que conduzia melhor a bola entre as poças de água acumuladas no gramado.

Mas o Jacaré segurou o ímpeto inicial da Tuna e aos poucos passou dominar a partida. Aos 5 minutos, após cobrança de lateral, Jayme conduziu a bola pelo lado direito do ataque e chutou, mas a bola saiu. Aos 7, Aleílson experimentou o tiro de longa distância, porém, saiu torto e foi por cima do gol de Dida.

A resposta da Águia Guerreira aconteceu no minuto 14. Livre na intermediária, Lucas conduziu a bola e emendou um chute forte A bola foi rasteira e acertou a trave esquerda de Mike Douglas, deixando os torcedores presentes na Arena Verde apreensivos. Mas o suspense ficou para dois minutos depois. Após o arremate de Fabrício e com o Mike Douglas espalmando a bola para o centro da área, Lucas dominou a bola e acabou recebendo a falta do marcador. O árbitro assinalou o pênalti. Aos 18, Fabrício foi para a cobrança e o goleiro do Jacaré defendeu, só que no rebote o próprio Fabrício empurrou para o fundo da rede, abrindo o placar. Tuna 1 a 0.

Empurrados pela torcida, os comandados do técnico Charles Guerreiro buscaram o gol de empate a qualquer custo. Aos 22, em cobrança de escanteio, o zagueiro Rubran subiu e testou a bola para o gol. Dida, espalmou e a zaga tirou, só que o volante Paulo de Tarso pegou o rebote e tentou de longe, mas a bola bateu na defesa cruzmaltina e saiu. No escanteio seguinte, Aleílson cabeceou para fora.

A pressão dos donos da casa persistiu nos minutos seguintes. Aos 25, em cruzamento oriundo de uma cobrança de falta, quase Aleílson conseguiu completar para o gol. Aos 26, a zaga da Tuna afastou a bola erroneamente, fazendo a bola cruzar a área de Dida e, se não fosse pela chegada de Léo, Jayme completaria para o fundo da rede. E aos 28, mais uma vez o Jacaré levou perigo à meta da Águia. Aleílson, puxando o contra-ataque, arrematou da entrada da área. Dida precisou defender a bola em dois tempos.

Aos 32 minutos, quase o torcedor presente na Arena Verde soltou o grito de gol. Em contra-ataque perigoso, Lourinho pegou rebote de um cruzamento e levantou a bola na cabeça de Aleílson, que acertou o travessão de Dida, que só olhou. No lance seguinte, Daniel Papa Léguas puxou contra-ataque para a Tuna, passou pelo marcador e cruzou. Fabrício, livre pelo lado esquerdo, acabou furando o chute, deixando a bola passar.

A resposta do Jacaré aconteceu no minuto 35. Jayme foi à linha de fundo, cruzou e Lourinho, entrando livre na área, cabeceou bem, mas a bola acabou passando por cima da trave de Dida.

No entanto, a Tuna também estava viva na partida. Explorando a velocidade de Daniel Papa Léguas e Pedrinho Mossoró, a Tuna Luso leva perigo ao gol de Mike Douglas. Aos 37, Papa Léguas fez boa jogada pelo lado direito e passou para Daniel. O volante cruzmaltino tentou de longe, a bola quicou na frente do arqueiro adversário, que precisou defender o arremate em dois momentos.

Com o chegar do minuto 45, os donos da casa sufocaram os tunantes na sua área defensiva. Aos 44 minutos, Marquinhos cobrou falta, o cruzmaltino Maranhão afastou, evitando o empate. No minuto seguinte, Marquinho sofreu falta na intermediária. Rondinelli cobrou, a zaga tirou.

Torcendo para que o árbitro Dewson Fernando de Freitas terminasse logo o primeiro tempo, os atletas da Tuna pararam os adversários a todo momento com falta. E aos 47 minutos, Rondinelli cobrou falta na área da Águia, Dida subiu para segurar a bola e Dewson Fernando apitou o final da primeria etapa.

2º tempo: na vontade, Paragominas vira a partida e se garante na final – Precisando do resultado, o técnico Charles Guerreiro, do Paragominas, efetuou a primeira mudança na partida. O treinador do Jacaré sacou o meia Lourinho e colocou o atacante Adriano Miranda, passando a equipe para o sistema 4-3-3.

Mas quem levou o primeiro perigo ao gol na etapa complementar foi a Tuna. Lucas foi lançado e, na velocidade, partiu pela direita tentanto entrar na área. Prevendo o perigo, o zagueiro Rubran derrubou o atleta cruzmaltino perto da linha de fundo. Aos 2, na cobrança de falta, a defesa do Jacaré estava atenta e afastou o perigo.

A resposta do Paragominas aconteceu aos 4. Adriano Miranda recebou lançamento pela esquerda, passou para Jayme, que tentou o cruzamento. A bola pegou no marcador e saiu. No escanteio, Dida saiu e segurou a bola. A pressão continuou aos 6, quando Adriano Miranda invadiu pela esquerda e arrematou, Dida espalmou, Adriano pegou o rebote, tocou para Aleílson, que chutou prensado.

A pressão da equipe da casa foi aumentando com o passar do tempo. Aos 13, Rondinelli cruzou perigosamente, fazendo o goleiro Dida sair do gol, tirando a bola da cabeça do jogador do Jacaré. No lance seguinte, Rondinelli cobrou o escanteio e o zagueiro tunante afastou o perigo. Aos 17, Eduardo, que entrou no lugar de Devam, cobrou falta e a defesa cruzmaltina colocou para fora. No escanteio, Dida subiu e afastou a bola com os punhos. Aos 19, em outra cobrança de falta, Eduardo cobrou direto. Dida, atento, segurou firme a bola. No minuto 22, Aleílson partiu no contra-ataque pela direita e, dentro da área, chutou forte. Dida segurou firme.

Sufocada, a Tuna Luso tentava aliviar a pressão nos contra golpes com Papa Léguas e Maninho, que entrou no lugar de Pedrinho Mossoró. Só que com o gramado da Arena Verde alagado, as investidas da Águia do Souza se tornaram inoperantes, enquanto o Jacaré trabalhava pelos lados do campo buscando o lançamento.

E num desses lançamentos, Aleílson recebeu a bola livre na entrada da área. O atacante do Paragominas partiu para cima do goleiro Dida, que bem posicionado conseguiu desarmar Aleílson, evitando o empate do adversário.

Sentindo a pressão do adversário, Cacaio, técnico da Tuna Luso, tentou evitar o gol de empate ao reforçar o setor defensivo cruzmaltino tirando Daniel Papa Léguas e colocando o zagueiro Darlan, aos 35 minutos.

Só que, como o velho ditado de que ‘água mole e pedra dura, tanto bate até que fura', o Jacaré conseguiu empatar a partida. Após cruzamento de Rondinelli, em cobrança de falta, Aleílson, com muito oportunismo, saltou melhor que o marcador e colocou a bola no ângulo direito do goleiro Dida. Tudo aos 38 minutos.

Após o gol de empate, o Paragominas, superior em campo, passou a controlar a partida, trocando passes no sistema defensivo e esperando o tempo passar para o apito final de Dewson Fernando de Freitas. Mas aos 46, o Jacaré ganhou um presente da Águia. Após lambança do goleiro Dida, Beá driblou o goleiro cruzmaltino e livre tocou para o fundo do barbante, marcando o segundo gol do Jacaré e confirmando a o time na final do 2º turno.

Com a derrota, os tunantes amargam a eliminação na semifinal e ainda o rebaixamento no Parazão.

Ficha Técnica

Paragominas 2 x 1 Tuna Luso

Paragominas: Mike Douglas; Rondinelli, Rubran, San e Devam (Eduardo); Paulo de Tarso, Ilaílson, Marquinhos e Lourinho (Adriano Miranda); Jayme Beá) e Aleílson. Técnico Charles Guerreiro.

Tuna: Dida; Ângelo, Preto Barcarena, Max Melo e Léo; Dainel, Maranhão, Fabrício e Lucas; Daniel Papa Léguas (Darlan) e Pedrinho Mossoró (Maninho). Técnico Cacaio.

Local: Arena Verde, em Paragominas.
Horário: 17h

Cartões Amarelos: Marquinhos e Ilaílson (Paragominas); Preto Barcarena, Maranhão, Darlan, Daniel Papa Léguas e Pedrinho Mossoró (Tuna).

Gol: Fabrício 18 1ºT (Tuna); Aleílson 38 e Beá 46 2ºT (Paragominas)

Árbitro: Dewson Fernando de Freitas
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e João Paulo Loiola de Souza.

Público pagante: 4.634
Público credenciado: 400
Renda: R$ 65.510,00

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia e Região, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Arthur Sobral (Portal ORM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *