Natural do município de Tailândia, Jhosé Vagner terá sua luta transmitida em praça pública (Foto: divulgação / Facebook)
Natural do município de Tailândia, Jhosé Vagner terá sua luta transmitida em praça pública (Foto: divulgação / Facebook)
Natural do município de Tailândia, Jhosé Vagner terá sua luta transmitida em praça pública (Foto: divulgação / Facebook)

Uma das caras novas da terceira temporada de torneios do XFC é o paraense Jhosé Vagner. Representando o norte do Brasil na luta segunda da noite do XFCi 11, que acontece no próximo dia 19 de setembro, em São Paulo, ele encara o sergipano radicado em Minas Gerais Denis Oliveira na primeira fase do torneio peso-mosca (até 56,7kg) masculino.

Natural do município de Tailândia, cidade de cerca de 100 mil habitantes e a 260km da capital Belém, Jhosé Vagner tem 23 anos e iniciou nas artes marciais aos 14, praticando capoeira. Quatro anos depois, o que considerava um hobby deu lugar ao desejo de se tornar profissional de MMA, com o incentivo de um amigo de colégio, que já praticava o esporte.  O início na pequena Academia dos Gladiadores se deu no boxe, para depois passar a praticar muay thai e jiu-jitsu.

Mas como grande parte dos atletas que tentam a sorte no MMA, Vagner teve que conviver com as dificuldades do esporte. Além de treinar, o paraense trabalhou durante quatro anos como frentista em um posto de gasolina, e ainda tirava um tempo para ir à escola, onde cursa atualmente o terceiro ano do ensino médio. Seu destino mudou em fevereiro deste ano, quando resolveu se mudar para a capital Belém em busca de maiores oportunidades e passou a integrar o time da Roxo Strike Team. Alguns meses depois veio a notícia do contrato com o XFC, e o jovem já faz planos ousados na organização.

“Estou muito empolgado por fazer parte do plantel de lutadores de um evento internacional como o XFC. Não vejo a hora de mostrar meu trabalho e quero ter meu nome na boca dos fãs. A minha intenção é crescer no evento e me tornar o campeão do torneio e depois da categoria. Sei que eles dão muitas oportunidades a atletas de todo o país e tratam muito bem seus contratados. Quando o convite chegou através do meu mestre Roxo foi uma emoção muito grande e agora é trabalhar duro estrear com o pé direito”, afirma Vagner.

O XFCi 11 marca o início da terceira temporada de torneios. Na divisão de Vagner, a categoria peso-mosca (até 56,7kg), esta será a primeira disputa pela medalha de ouro entre os homens. Mas o cinturão mundial da divisão já tem dono, e pertence ao brasiliense Bruno Macaco, que despachou Allan Puro Osso na decisão unânime dos juízes, no XFCi 9. Entre as meninas, a divisão peso-mosca irá conhecer sua campeã mundial justamente na 11ª edição, com o embate entre as campeãs dos torneios da primeira e segunda temporada, Silvana Juarez e Poliana Botelho.

Adversário da estreia não assusta

Como profissional, o paraense fez sua estreia em março de 2011, vencendo Paulo Filho por nocaute, no Marabá Fight Championship, realizado na cidade paraense que dá nome ao evento. Desde então, acumula um expressivo cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota. O adversário no XFCi 11 é o sergipano, radicado em Minas Gerais, Denis Oliveira, que está invicto na carreira em nove lutas. Especialista na luta em pé, Vagner acumula sete triunfos por nocaute e planeja que o combate diante de Deninho se desenrole da mesma forma.

“O que eu sei sobre ele é que é um cara que trabalha bem na velocidade. Não é uma questão de prepotência ou de subestimar meu adversário, mas acho que ele não me oferece perigo em pé. Acredito sim, que ele pode me surpreender no chão, e estou trabalhando muito essa parte de defesas de queda para evitar que isso aconteça. Acredito no meu potencial e não vejo muito segredo para vencer essa luta”, confia.

O XFCi 11, que acontece no dia 19 de setembro, no XFC International Center, em São Paulo, abre a terceira temporada de torneios da franquia no Brasil e, além do duelo entre Jhosé Vagner e Denis Oliveira, conta com outros nove combates. O destaque vai para a luta principal do show, valendo o cinturão mundial peso-mosca (até 56,7kg) feminino, entre a brasileira Poliana Botelho e a argentina Silvana Juarez. O evento coroa ainda os campeões da segunda temporada dos torneios masculinos entre os penas (até 65,7kg) e leves (até 70,3kg).

O Portal Tailândia através de parcerias colocará um telão na praça do povo para transmitir a luta ao vivo.

XFCi 11

Sábado, 19 de setembro de 2015
Horário: A definir
Local: XFC International Center
Endereço: Rua Doutor de Mello Nogueira, 90 – Casa Verde (SP)
Entrada exclusiva para convidados

Card de Lutas

Até 56,7kg: Poliana Botelho x Silvana Juarez – Disputa do cinturão mundial
Até 70,3kg: Fernando dos Santos x Willian Cili – Final do torneio peso-leve
Até 65,8kg: Missael Silva x Guilherme Faria – Final do torneio peso-pena
Até kg: Kate Da Silva (NZL) x Marilia Santos – Torneio 
Até 52,2kg: Sheila Gaff (ALE) x Antonia Silvaneide Marretinha – Torneio
Até 70,3kg: Cleiton “Predador” Pereira x Weslle Pereira – Torneio 
Até 56,7kg: Julia Borisova (RUS) x Ilara Joanne – Torneio 
Até 70,3kg: Ezequiel Eyalarar (ARG) x Jefferson Rodrigues – Torneio 
Até 56.7kg: Denis “Três Dedos” Oliveira x Jhosé Vagner Soares – Torneio
Até 56,7kg: Rogério Bontorin x Israel Silva Lima – Torneio

 

Com informações, Garra Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *