Reprodução

Com o objetivo de contribuir para a formação de alunos, matriculados nos cursos de graduação do Plano de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (24), o edital para seleção de projetos voltados ao uso de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

O projeto de apoio à experimentação pedagógica é desenvolvido por intermédio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e da Coordenação Estadual do Parfor, em parceria com a Fundação Carlos Chagas e a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp). Os interessados poderão se inscrever, no período de 1º a 30 de maio, com um formulário eletrônico disponível no site da Secretaria (www.seduc.pa.gov.br/planodeformacao).

O projeto é destinado, exclusivamente, aos chamados alunos-professores, professores e coordenadores de cursos, no âmbito do Parfor, das instituições públicas de ensino superior parceiras do Plano, que são: Universidade do Estado do Pará (Uepa); Universidade Federal do Pará (UFPA); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA); Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).

Serão aceitos o Projeto de Curso, destinado a atender uma ou mais atividades curriculares de um determinado curso, em um ou mais polos de oferta, e o Projeto Individual, destinado a desenvolver experiências numa atividade curricular em um ou mais polos de oferta.

Cada projeto será avaliado de forma independente por dois consultores, que atribuirão nota levando em consideração os seguintes critérios: organização e clareza na apresentação da proposta do projeto; exequibilidade; abrangência de público-alvo; relevância e qualidade da proposta, produto final e resultados esperados.

Os recursos utilizados no projeto – cerca de R$ 500 mil – são oriundos de doações da Fundação Carlos Chagas, sendo 1/3 destinado aos projetos individuais e 2/3 aos projetos de curso, com limite de financiamento de R$ 20 mil para o primeiro e R$ 40 mil para o segundo.

Como apoio para o desenvolvimento do projeto, os coordenadores também poderão contar com os espaços gerenciados pelo governo, inclusive nos municípios com Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE); infocentros; centros de formação e outros espaços para acesso a recursos tecnológicos.

 

Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.