O Prêmio e-Gov é uma iniciativa da Abep e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

e-Gov-Prodepa-finalista

Dois sistemas desenvolvidos pela Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) estão entre os 20 finalistas do Prêmio Excelência em Governo Eletrônico (Prêmio e-Gov 2013). Os projetos Amanaedu e Governo Digital são os únicos da região Norte a se classificarem, o primeiro na categoria e-Serviços Públicos e o segundo em e-Administração Pública. Criado em 2002, o Prêmio e-Gov é uma iniciativa da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep) e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Concedida anualmente, a premiação tem o objetivo de reconhecer e incentivar o desenvolvimento de projetos e soluções de governo eletrônico na administração pública e divulgar ações que, com o uso da tecnologia da informação, visem modernizar a gestão pública em benefício da população.

Amanaedu

“Ficamos muito felizes por emplacar 10% dos melhores cases de governo eletrônico do Brasil. Estamos nos equiparando às melhores empresas ou órgãos do País. Significa que o que estamos fazendo aqui é muito parecido com o que está acontecendo de melhor no Brasil. Nossos resultados refletem isso, a gente vem trabalhando para isso. Não devemos nada aos grandes centros, estamos no mesmo nível deles”, diz o diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa, Lourenço Monteiro.

Sendo um prêmio de excelência, na avaliação dos projetos, o e-Gov considera o ineditismo da solução, a qualidade técnica, a possibilidade de replicar o projeto em outros governos e, principalmente, a efetividade, ou seja, qual o público beneficiado e que resultado a ferramenta atingiu ou vai atingir. Cada solução é inscrita em uma das duas categorias.

Inovação– O Amanaedu está entre os dez finalistas da categoria e-Serviços Públicos, em que concorrem iniciativas no campo do governo eletrônico voltadas para o provimento de informações e serviços aos cidadãos e empresas, bem como de interação direta entre o cidadão e empresas e o governo e para a inclusão digital, considerando tanto meios virtuais quanto físicos.

O Amanaedu é um sistema de armazenamento de dados na modalidade “nuvem” criado para auxiliar na comunicação e compartilhamento de informações entre os diferentes setores da educação pública do Estado. Foi também o único projeto brasileiro aprovado no International Conference and Summer School on Computing, Networking and Communications (Conferência Internacional e Escola de Verão em Informática, Redes e Comunicações – N2C 2013).

O projeto incorpora três portais: Seuted (www.seuted.pa.gov.br), Pro TV (www.protv.pa.gov.br/edu) e Proa (www.proa.pa.gov.br). O primeiro, o Serviço Estadual para o Uso de Tecnologias no Ensino à Distância, centraliza todos os ambientes virtuais de aprendizagem. O Pro TV tem o recurso de uso de streaming multimídia, e é o repositório de áudio e vídeo que armazena todo o conteúdo audiovisual do Estado. O Proa é o Portal de Objetos de Aprendizagem. Usados em conjunto, fornecem a base de uma nova abordagem educacional, que pode ser posta em prática em todos os níveis de ensino.

Para o gerente de Tecnologia e Inovação da Prodepa, Anderson Góes, responsável pelo projeto, o Amanaedu vai beneficiar cidadãos, funcionários públicos, estudantes do ensino médio ou superior e todos aqueles que precisem de acesso mais facilitado à educação. “A intenção é aproveitar a estrutura do Navegapará, para aumentar o acesso à educação não só na região metropolitana de Belém, mas principalmente fazer com que ela chegue a regiões onde geograficamente o deslocamento é muito complicado”, explica.

É uma alternativa para levar o máximo possível de inclusão a estas localidades. A partir do repositório, por exemplo, de objetos de aprendizagem, qualquer cidadão consegue entrar e baixar material didático e a partir do Pro TV e do Seuted. “Fica muito mais fácil pro cidadão assistir vídeo-aula e fazer mesmo cursos inteiros com maior flexibilidade de horário, ou mesmo de local”, completa.

Gestão– O Governo Digital foi selecionado à final da categoria e-Administração Pública, referente às iniciativas no campo do governo eletrônico voltadas para a qualidade da integração entre os serviços governamentais, envolvendo ações de reestruturação e modernização de processos e rotinas, bem como projetos realizados internamente aos órgãos. A novidade facilita o acesso dos servidores do governo do Estado aos sistemas informatizados desenvolvidos pela Prodepa.

Trata-se de um serviço que oferece um acesso único a todos os sistemas desenvolvidos pela empresa, usando softwares de navegação na internet. “Existem vários níveis de benefício, o principal deles é a melhoria da gestão do Estado com relação às informações e consequentemente, o aumento da produtividade do próprio Estado para atender o cidadão”, avalia o gerente de Negócios de Sistemas da Prodepa, Luzio Filho.

Antes do Governo Digital, cada sistema trabalhava como uma espécie de ilha. Se, por exemplo, um funcionário saísse de um órgão, era preciso saber a quais sistemas ele tinha acesso e retirar este acesso de cada um dos sistemas. Com o novo sistema, caso um servidor seja exonerado, o sistema de recursos humanos muda o status e ele perde acesso a tudo.

“Isso melhora também a segurança da informação e a confiabilidade, com mais presteza; a pessoa não perde tempo”, afirma Luzio. O outro benefício é para o próprio funcionário. Antes era preciso saber vários usuários, senhas e endereços diferentes para acessar cada sistema individualmente. Agora, a entrada é uma só, www.governodigital.pa.gov.br, e dependendo do perfil do usuário, ele terá acesso aos sistemas que lhe confere.

Com o Governo Digital, a Prodepa contribui para a integração entre os órgãos estaduais, que podem incorporar mais serviços e sistemas à plataforma, mesmo aqueles que não sejam desenvolvidos pela empresa, pela facilidade de login único. Pela proposta de serviço, todos os novos sistemas corporativos a serem desenvolvidos em plataforma web agora podem ser incluídos no Governo Digital a partir de sua concepção, de acordo com padrões de integração e homologação propostas pela Prodepa.

Na segunda versão, o Governo Digital já vem com vários serviços embutidos, inclusive uma área de trabalho para o servidor público, em que serão desenvolvidos vários aplicativos, como por exemplo, um chat, consulta à cédula C e contracheque. O gerente de Sistemas Específicos da Prodepa, Elísio Cabral, líder do projeto, diz que será possível tirar dúvidas em um chat que será desenvolvido. “Várias aplicações podem ser colocadas na área de trabalho, para que a produtividade do próprio servidor aumente”, diz.

A Prodepa já foi vencedora do prêmio e-Gov em 2010 com o Sispei (Sistema de Planejamento Estratégico do Estado) na categoria e-Administração Pública. A divulgação dos vencedores e a solenidade de premiação da 12ª edição do prêmio serão feitas na abertura da 41ª edição do Seminário Nacional de TIC para a Gestão Pública (Secop 2013), dia 11 de setembro, em Vitória, no Espírito Santo.

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.br. Siga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

[divide style=”2″]

Via, Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.