(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O dispositivo, batizado de BeeRaider, tem um formato parecido com de uma abelha voando, com duas “asas” de teclas dispostas dos dois lados e uma esfera no meio. Cada círculo do centro corresponde a uma categoria de importância das teclas, ou seja, as mais utilizadas ficam dispostas no centro e as letras quase nunca utilizadas, como Q,K e X, ficam mais distantes. Assim, garante McEnaney, o usuário faz menos esforço e evita a fadiga nas mãos.

bee-rider

De acordo com o inventor, o dispositivo pode tornar qualquer pessoa um profissional na digitação em apenas 20 minutos.

A neurocientista  Kristy Snyder, no entanto, acredita que o que faz uma pessoa digitar mais rápido é sua memória muscular. “Nós acreditamos que é um conhecimento implícito. O sistema motor aprende onde estão as teclas e é assim que as pessoas aprendem aprender a digitar”, diz ela, “mas na verdade as pessoas não lembram exatamente do local das teclas, expostas a elas por 2 horas ou 12 anos”. Por este motivo, Snyder acredita que os usuários podem se adaptar bem ao BeeRaider, apesar da dificuldade de mudar o mapeamento das teclas.

BeeRaider-teclado

O BeeRaider está disponível para encomendas por US$ 112,49 (cerca de R$ 340) e o usuário pode escolher entre o layout otimizado ou um design QWERTY radial.

 

Via USA Today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *