(Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)
(Foto: divulgação)

Os dispositivos móveis são hoje os “brinquedos” de muitos adultos mas também o vício dos mais novos. Cada vez mais cedo as crianças têm contacto com a tecnologia que, apesar de contribuir para o seu desenvolvimento, é também uma barreia no contexto social e educativo.

De acordo com um estudo publicado recentemente pela London School of Economics, ficou provado que os alunos obtêm melhores resultados quando as escolas proíbem o uso de smartphones.

Hoje em dia são raras as crianças que não têm um smartphone. Os pais justificam-se com a possibilidade de os poderem contactar a qualquer hora mas a verdade é que estes pequenos equipamentos não contribuem para o sucesso escolar, segundo indica um estudo da London School of Economics.

smartphones_01_criancas-escola

Os autores do estudo Richard Murphy e Louis-Philippe Beland avaliaram mais de 130 mil alunos em mais de 91 escolas britânicas. O estudo revela que as escolas que começaram a banir o uso de smartphones viram os resultados dos alunos (no geral) subir cerca de 6,4%. No entanto, para o segmento de alunos “mais fracos” os resultados foram ainda mais surpreendentes, atingindo a marca dos 14%.

The results suggest that low-achieving students are more likely to be distracted by the presence of mobile phones, while high achievers can focus in the classroom regardless of the mobile phone policy.

Os autores do estudo também salientam que o uso deste tipo de tecnologias ajuda a fomentar a formação e nem tudo são desvantagens. Enquanto pais, há um conjunto de regras para as quais devemos alertar os mais pequenos. Algumas dessas regras estão identificadas aqui.

Acha que no Brasil as escolas deviam banir os smartphones?

Via CNN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *