Foto: Portal Tailândia

Membros da Associação Comercial e Industrial de Tailândia (ACITA), estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira (09), discutindo medidas na tentativa de evitar o fechamento do comércio local.

A maior preocupação dos lojistas e comerciantes, é que medidas radicais sejam tomadas, tanto por parte do Governo do Estado ou pela Prefeitura de Tailândia, embora o prefeito Paulo Liberte Jásper (Macarrão), seja contra essa medida. Os riscos causados pelas aglomerações à proliferação do coronavírus é eminente, e isso pode provocar o fechamento parcial do comércio.

Tailândia é uma das poucas cidades do Baixo Tocantins, onde o comércio está funcionando normalmente. Em outros municípios, a prefeitura fechou através de decreto ou alterou o horário de funcionamento.

Os lojistas avaliam que terem que baixar as portas por conta das aglomerações uma medida ruim para todos, principalmente aos trabalhadores. Com isso, reforçarão junto aos clientes que saiam apenas uma pessoa por família na hora de fazer compras, mantenham o distanciamento minimo de um metro e meio e evitem aglomerações nas agências bancárias.

Atualmente, bares, restaurantes e casas de shows foram obrigados a não abrirem, ou atenderem apenas por entregas, no caso dos restaurantes e churrascarias. As padarias e os cafés só podem funcionar de forma parcial, sem deixar messas e cadeiras para o consumo no local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.