A Promotora de Justiça Titular da 1ª PJ de Tailândia, Ely Soraya Silva Cézar, convocou uma reunião para a tarde desta quarta-feira, 08, na EETEPA com madeireiros e Secretaria Municipal de Meio Ambiente para tratar sobre a Política de Resíduos Sólidos das atividades madeireiras do Município.

Foram discutidas algumas sugestões do destino que se pode dar ao passivo de pó de madeira acumulado durante a história de 27 anos de Tailândia. A reunião foi finalizada com um caráter de start do debate propositivo que deve culminar com a adoção de meios viáveis e legais de resolver o problema.

O que ficou nítido na ocasião sobre a destinação dos resíduos sólidos da indústria madeireira, principalmente o pó de serragem, é que o presente está cobrando uma conta que começou a ser feita a quase 30 anos atrás.

Confira na entrevista do PORTAL TV:

 

Sobre a antiga fábrica de briquetes de Tailândia

Esta alternativa da antiga fábrica de briquetes de Tailândia foi mencionada durante a reunião. No entanto, além do funcionamento da então fábrica de briquetes ser totalmente irregular, atualmente não existe mercado que demanda consumo para os briquetes, visto que as siderúrgicas do Pará que recebiam os briquetes foram desativadas, restando apenas uma e que não utiliza o briquete como combustível pois o mesmo não alcança a eficácia necessária. Além dos motivos já postos, o pó de serragem antigo é impróprio para a maioria das atividades que possam ser desenvolvidas com o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *