A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 07, uma operação para desarticular uma quadrilha especializada em assalto a cargas transportadas por caminhões dos Correios, os assaltos aconteciam entre os municípios de Goianésia do Pará e Tucuruí, na rodovia PA 263. Os agentes da PF contaram com apoio de policiais da 6ª CIPM de Tailândia para realização das prisões.

Ao todo, foram cumpridos 10 mandados judiciais, todos na cidade de Tailândia, nordeste paraense, sendo 04 Mandados de Prisão Temporária, 02 de Prisão Preventiva e 04 Mandados de Busca e Apreensão. As ordens judicias foram expedidas pela Justiça Federal do Pará.

As investigações iniciaram-se em fevereiro do ano de 2017 e avançaram durante o ano, quando a quadrilha praticou uma série de roubos, os quais permitiram concluir que se tratava do mesmo bando de criminosos. Quase sempre a luz do dia e no mesmo local da PA 263, os caminhões eram interceptados, os motoristas rendidos com o uso de armas de fogo e os veículos eram levados para uma vicinal onde as cargas eram saqueadas. Os assaltantes selecionavam os objetos que iriam subtrair e geralmente levavam bens de valor agregado como telefones celulares, máquinas fotográficas e outros itens que podiam ser revendidos facilmente no mercado paralelo.

Foto: Portal Tailândia

De acordo com os levantamentos, o bando foi responsável por mais de 06 assaltos a cargas na região de Goianésia do Pará e Tucuruí, gerando um prejuízo de mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais) aos Correios.

O grupo responderá pelos crimes de associação criminosa e roubo majorado pelo uso de arma de fogo e pela restrição de liberdade dos motoristas dos caminhões. Ao todo as penas pelos crimes investigados podem alcançar mais de 30 anos.

A operação batizada de  a Operação Looters, nome dado em alusão aos saqueadores do passado que aterrorizavam pequenas cidades isoladas da Europa.

Os presos foram encaminhados para presídios da cidade de Tucuruí, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *