Grupo arquitetou a morte do empresário (foto: BMTV)
Grupo arquitetou a morte do empresário (foto: BMTV)
Grupo arquitetou a morte do empresário (foto: BMTV)

A Polícia Civil desvendou, nesta segunda-feira, 4, o homicídio cuja vítima foi o empresário Valdinon Vicente da Silva, em Tailândia, sudeste paraense. Sete pessoas acusadas de envolvimento no crime caracterizado como latrocínio – roubo seguido de morte – foram presas em flagrante durante investigações realizadas pela equipe de policiais civis do município. O delegado Márcio Nogueira, diretor da Delegacia de Tailândia, explica que o crime foi premeditado por funcionários da vítima. O empresário era proprietário de postos de combustível e de uma fábrica de polpa de açaí na cidade. Os presos são Eli Miranda de Castro, conhecido como Lili; Maviclei de Jesus Santos, de apelido “Baiano”; Rivelino Carlos da Siva e Silva, de apelido “Moura”; Luciano Lucas Nunes Souza; Cirilo dos Santos (apontado como mentor do crime); Rainan Tavares Barbosa e Cirlene Meireles Pinto.




As investigações mostraram que, por volta de 21 horas de sábado, a vítima foi rendida no carro de sua propriedade ao chegar à fábrica. Valdinon, que era conhecido na região como “Cabeça do Posto”, estava acompanhado de uma mulher. O trabalho policial apontou os caseiros da fábrica como responsáveis pelo crime. “Os acusados deram um tiro e várias facadas na vítima que morreu no local”, apurou o delegado. Ainda, conforme o policial civil, após o crime, um dos caseiros levou o carro da vítima até a localidade conhecida como “Vila Capelão”, localizada na estrada da vicinal 13, na zona rural do município.

Nesse local, o corpo da vítima foi desovado. Em seguida, três dos acusados ainda chegara, a abusar sexualmente da mulher que acompanhava o empresário. A mulher foi deixada amarrada dentro do carro. Após conseguir escapar, ela chamou a Polícia. Conforme o delegado, o crime foi motivado por uma discussão entre a vítima e um dos caseiros identificado como Cirilo dos Santos, conhecido como Sr. Manoel. “Foi ele que incentivou os demais a executarem a vítima”, salientou o delegado. Os presos foram apresentados na Delegacia de Tailândia para responderem pelo crime.

 

 

Com informações: Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *