Dados do Data Folha afirmam que a automedicação é praticada por 76,4% dos brasileiros. A mesma pesquisa, realizada há dois anos, apontou que 32% dos pacientes têm o hábito de aumentar as doses prescritas por médicos para potencializar os efeitos terapêuticos.

Se você tem o hábito da automedicação, cuidado. Isso é um comportamento perigoso que pode causar intoxicação e até levar a morte. Os analgésicos, os antitérmicos e os anti-inflamatórios são os medicamentos mais usados na automedicação.


O alerta é do farmacêutico do Hospital Geral de Tailândia (HGT), Márcio Rodrigues Tiago, que nesta quarta-feira, 20, comemora o Dia do Farmacêutico com muito orgulho pela importância deste profissional na Assistência dentro de uma unidade hospitalar, entre elas, promover a qualidade de vida na terapêutica medicamentosa junto aos usuários.

“As intervenções farmacêuticas podem diminuir erros de medicação, melhorar os resultados clínicos de pacientes, além de reduzir os custos do tratamento. Logo, a inclusão do farmacêutico na equipe multiprofissional de saúde contribuiu para a promoção do uso correto e racional dos medicamentos”, explicou Márcio Rodrigues ao reiterar que, dessa forma, os farmacêuticos, junto com outros profissionais, asseguram uma farmacoterapia mais efetiva, segura e usada de forma adequada, garantindo a saúde e segurança do paciente.

Ele classifica como muito importante o esclarecimento para quem abusa do uso de remédios, sem prescrição médica e em doses acima das indicadas, ou o uso para fins não indicados, podem transformar um inofensivo de medicamentos, em uma substância tóxica perigosa.


“O uso indiscriminado de medicamentos pode produzir reações alérgicas, dependência e até morte”, fica a dica.

A equipe de farmacêuticos do HGT é composta ainda por Demisson Silva, Alessandra Santos e Marcelo Clayton.

Estrutura- Com 51 leitos, o HGT dispõe de assistência de média complexidade garantida por uma equipe multidisciplinar que oferece as especialidades de Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia/Obstetrícia, Ortopedia/Traumatologia, Radiologia, Anestesiologia e Cardiologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *