A Polícia Federal (PF) prendeu oito pessoas acusadas de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a veículos de cargas dos Correios, na BR-010 e na PA-150.

Somente este ano o bando fez pelo menos 35 assaltos, com prejuízo estimado pelos Correios de R$ 1.788.873,46 (com base em indenizações pagas até abril deste ano).

A operação “Corujão” foi deflagrada na manhã de ontem, quando foram cumpridos os oito mandados de prisão, sendo cinco prisões preventivas e três temporárias.

Também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão. Alexandre Eustáquio, conhecido como “Xandão”, e a esposa Esmeralda Cristiane Cruz Vilhena, apelidada de “Florzinha”, estão foragidos.

Alexandre é filho da vereadora Rosângela Aparecida Dayrell (PMDB), do município de Tailândia. Quase todos os presos residiam em Belém, no distrito de Icoaraci.

O delegado Thiago Selling, da PF, afirma que a quadrilha atuava desde o início de 2014 e era investigada havia aproximadamente quatro meses. Novos membros estavam sendo agregados ao bando, que já tinha 16 integrantes. As investigações continuam.

Selling comenta que a quadrilha era muito perigosa e agressiva. Quando os motoristas não paravam os caminhões, os criminosos atiravam. Alguns disparos eram de pistolas e houve um caso de disparos de uma escopeta calibre 12.

Nenhuma arma foi apreendida. Entre os produtos encontrados estavam aparelhos eletrônicos, roupas de marcas conhecidas, tênis e óculos; produtos que geralmente são comprados pela internet e chegam via Correios.

Os cinco homens e as três mulheres serão autuados por roubo qualificado e associação criminosa. Na noite de 26 de março deste ano a PF já havia prendido Kallysu Benício Neponuceno e Guilbert Clayton Marques de Souza.

Alexandre Eustáquio estava com os dois nessa noite, mas conseguiu fugir pelo mato. Os nomes dos integrantes presos e dos demais suspeitos não foram divulgados. A PF também não confirmou se servidores dos Correios estão envolvidos nos crimes.

“Tivemos um total de 50 policiais federais envolvidos nessa operação, que fechou logo a quadrilha antes que se expandisse mais. A ajuda dos policiais de Marabá e Altamira foi fundamental. Vamos agora atrás do Alexandre e da Esmeralda.

Ele é muito perigoso e é o líder da quadrilha”, explicou Selling. Informações sobre o casal podem ser repassadas por meio dos telefones 3214-8014 ou 3214-8016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *