Integrantes da plenária durante apresentação do Plano. (Foto: Portal Tailândia)
Integrantes da plenária durante apresentação do Plano. (Foto: Portal Tailândia)
Integrantes da plenária durante apresentação do Plano. (Foto: Portal Tailândia)

Nesta sexta-feira, 12, aconteceu na Câmara Municipal de Vereadores de Tailândia uma Audiência Pública com o propósito de receber opiniões e contribuições para elaboração da etapa final do Plano de Saneamento Básico. Tive a oportunidade de participar, e daquela hora até agora, não sei porque, não me sai da cabeça aquele momento.

Naquela ocasião estavam profissionais das áreas envolvidas, assessores parlamentares, vereadores, secretários municipais, o prefeito do município, e uma quantidade bem modesta de cidadãos que foram com o intuito de contribuir com o referido trabalho, a estes, meus parabéns.

A Audiência Pública organizada pela prefeitura recebeu ampla divulgação, com antecedência de pelo menos dez dias, tanto nas mídias digitais, quanto nas tradicionais como carros de som e na emissora de rádio local. Neste ponto, nada de anormal, afinal, só se faz uma audiência pública com gente e gente se mobiliza por meio dos veículos de comunicação.

O que tem ficado provado nas últimas Audiências Públicas que pude participar em Tailândia, é que a lógica dos veículos de comunicação em mobilizar pessoas só funciona para determinados tipos de eventos, e aqui começo com algumas de minhas impressões sobre esta última.

Pude notar mais uma vez que de forma geral, as pessoas por aqui estão ávidas para especular e fazer críticas ineptas, e desta forma abarrotar as redes sociais ou as rodas de conversas nas calçadas, reproduzindo apenas uma repetição, ouvida em algum lugar ou por meio de um instrumento midiático qualquer engajado na promoção de um futuro candidato.

Esses tais que não fazem questão de comparecer em ocasiões como esta, ou em ocasiões como as de elaboração do Plano Plurianual (PPA), ocorrida há dois anos atrás na sede do município, abrem mão de seu direito e ao mesmo tempo negligenciam sua obrigação de cidadão. É claro, excetua-se aqui, aqueles que não tinham conhecimento do ocorrido ou aqueles que por justo motivo não puderam ir. Os demais…

…Esqueçam qualquer vida digna, esqueçam qualquer avanço, não pensem em cidades melhores, não se enganem querendo melhor qualidade de vida, e por fim, não se iluda querendo um bom político ou gestor.

Vocês não precisam de bons políticos, nem de bons gestores, o que na verdade cada um de vocês precisam é de heróis, sim heróis. Heróis com o Superman, Homem Aranha, Liga da Justiça ou qualquer outro criado por Hollywood. E não finja que está espantado, pois é exatamente isso que você espera que o político que você elege com um voto seja. Na cabeça de muitos, junto com o voto vai superpoderes ou uma varinha mágica, para estes o seu papel de cidadão começa e termina no dia da eleição e, é para estes que dirijo estas linhas.

Um município de verdade não se faz com uma dúzia de vereadores (mais um) e um prefeito, assim como não existe uma família nuclear apenas com um casal, necessariamente dependendo dos filhos para compor essa família elementar, assim esses gestores dependem de cada munícipe para construir esse município. Talvez aqui você pense: “se era tão importante, por que não organizaram em um espaço maior?” Esta resposta não consigo dar, mas posso supor, talvez os tais já estejam calejados de tentar convencer as pessoas daquilo que para elas próprias é importante.

O que notei de forma muito clara nesta última Audiência é que os organizadores estavam ao máximo tentando torná-la PÚBLICA, no entanto, aqueles que deveriam ser os mais interessados fizeram pouco caso. Junto com estes, estão quase todos, ou todos, aqueles que pleitearão nas próximas eleições cargos eletivos em Tailândia, seja para vereador ou para prefeito. Estes, que já se promovem de uma ou de outra maneira, deveriam ao menos fingir interesse e comparecer, dessa forma, pelo menos começaríamos a saber quem de fato possui conhecimento e capacidade para tentar tal investida.

E para não tornar ainda mais longo e penoso este singelo texto, vou ficar por aqui, com a impressão de que a massa é movida a sorteios, cestas e sarau.

 

Por Josenaldo Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *