hospital-geral-de-tailandia-portal

As melhorias no Hospital Geral de Tailândia começam a chegar após quase um ano de cobranças por parte das autoridades locais e muito sofrimento dos usuários do HGT.

Atacada por um cachorro feroz próximo de sua residência, a pequena Helen Bezerra Rodrigues, de apenas dois anos, deu entrada, na manhã desta quinta-feira, 18, na unidade de urgência do Hospital Geral de Tailândia, no nordeste paraense, com um ferimento na testa causado pela mordida do animal. O ferimento levou três pontos. A mãe da menina, Rafaela dos Santos Bezerra, 22 anos, chegou no hospital com a criança no colo e muito assustada. Mas, logo o desespero deu lugar ao alívio com o pronto atendimento de sua filha.

paciente-hgt

A pequena Helen Rodrigues, de apenas dois anos, com sua mãe, logo após ter o ferimento suturado

Após a sutura feita pelo médico de plantão, a recebeu a vacina anti-rábica, cujo ciclo se completará nos dias 18 e 27 deste mês, e nos dias 10 e 28 de agosto. A mãe da criança prometeu que não deixará de retornar ao hospital para completar a sequencia da vacina. “Não tenho do que me queixar do atendimento. Foi rápido e muito bom. Graças a Deus minha filha já está bem. O susto foi muito grande”, desabafou a mãe.

atendimento-hgt

O estudante Marcelo Carneiro Barbosa, 17 anos, agradeceu o atendimento na unidade ambulatorial do hospital

Atendimento mais rápido

Da mesma forma, o estudante Marcelo Carneiro Barbosa, 17 anos, agradeceu o atendimento na unidade ambulatorial do hospital. Ele conta que não esperou mais do que 30 minutos entre sua chegada, o preenchimento da ficha cadastral, passagem pela triagem de enfermagem até a consulta médica. Acometido por uma insolação, o jovem saiu do consultório bem mais tranquilo. “Agora é só seguir as orientações do médico que vou ficar bem melhor”, comentou, assegurando que tomará mais cuidados para se proteger do sol.

Ambos pacientes fazem parte do contingente diário de aproximadamente 200 pessoas que procuram o atendimento ambulatorial, distribuído entre consultas, casos de urgência e internação, oferecido pelo único hospital da cidade, que há menos de duas semanas está sob administração do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH). Lá, os usuários dos serviços contam com estrutura clínica de atenção básica e de média complexidade.

Segundo o novo diretor técnico do hospital, Dr. Antônio Venturiere, a partir de agosto o Hospital Geral de Tailândia passará a oferecer atendimento médico 24 horas com dois cirurgiões gerais, três clínicos, sendo que um deles com especialização; um anestesista, um ginecologista/obstetra, um pediatra e um trauma ortopedista. “Com a implementação no quadro clínico vamos obter um excelente índice de resolutividade no atendimento”, afirmou, ressaltando que apenas alguns casos mais graves deverão ser encaminhados para Belém, entre eles, pacientes com neurotrauma, trauma medular, ou ainda, casos de cirurgia vascular.

Novas especialidades e criação de UTI

Paralelamente, a nova administração do hospital vai diversificar alguns serviços com a inclusão das seguintes especialidades: cardiologia, endocrinologia, pediatria, ginecologista, trauma ortopedista e oftalmologista. Isso não é tudo. O serviço será ampliado com a criação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Manutenção aparelhos de exames e novas aquisições

Todos os aparelhos de exames por imagem e métodos gráficos já estão passando por manutenção técnica preventiva. Outros serão adquiridos, tais como: vídeo endoscopia, ultrassom, eletrocardiografia. Muitas outras ações serão tomadas ao longo da nova administração para oferecer atendimento de qualidade e respeito aos usuários do município de Tailândia e demais localidades da região.

 

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.