O motorista Ednaldo Ferreira da Silva, 28, teve que tomar um susto para entender que a adoção de conduta mais prudente no trânsito é vital para manter a vida e a saúde. Ele fraturou o osso da tíbia da perna esquerda ao dirigir sua motocicleta de forma perigosa e sem o uso do capacete em sua cidade, no município de Moju, o que  causou sua queda, e que poderia ter custado até a sua vida.

Internado há 10 dias, ele engrossou as estatísticas de atendimento às vitimas de acidente de trânsito no setor de urgência e emergência do Hospital Geral de Tailândia, que somente de janeiro a março deste ano, garantiu o atendimento de 389 usuários, sendo que 315 com acidente de moto.

 

Passado o susto, Ednaldo Ferreira, só tem a agradecer o atendimento recebido desde sua internação, exames, procedimento cirúrgico e evolução de seu quadro clínico que deve ganhar alta ainda esta semana. “Agora vou refletir porque passei a entender a importância do uso dos acessórios de segurança e da forma de dirigir a moto para o meu bem  e dos outros”, prometeu ao citar a importância do suporte técnico oferecido pelo hospital aos seus usuários.Ele recebeu alta clínica durante a semana.

De acordo com o diretor técnico do HGT, Paulo Henrique Ataíde Pereira, no hospital, a assistência é realizada 24 horas na Urgência/Emergência, que conta com equipe de três médicos clínicos em sistema rotativo, cirurgião, obstetra, pediatra, anestesista, ortopedista e radiologista.

No entanto, o médico observa que somente a estrutura do hospital não será o suficiente se os condutores da região  não contribuem para redução de acidentes no trânsito e outros problemas provocados pela imprudência. Segundo dados Ministério da Saúde, 37.306 óbitos e 204.000 feridos hospitalizados foram os saldos em 2015, e o Seguro DPVAT, em 2017, registrou 41.150 indenizações por morte e 284.190 por invalidez). O número de indenizações pagas para vítimas fatais no trânsito brasileiro cresceu 23% em 2017.

No HGT, esses dados são crescentes, infelizmente. Em 2016, foram registrados 1.667 acidentes de trânsito. Desses, 1.296 por motos. Em 2017  o cenário ficou pior: 1.978 acidentes, sendo 1.586 provocados por motocicletas. Dados do DPVAT, mostram que o perfil das vítimas de acidentes de trânsito no Brasil são homens na faixa etária entre 18 e 34 anos. Os estudos mais recentes mostram que em 61% dos acidentes de trânsito, o condutor havia ingerido bebida alcoólica.

Campanha- Diante dessa constatação, a direção do HGT, por meio da Comissão Interna de Prevenção de Acidente (Cipa), está promovendo campanha com blitz interna junto aos colaboradores, usuários e acompanhantes para incentivo do uso do capacete por parte dos condutores de motos e o cinto de segurança nos motoristas de carros, além de comportamento cordial e de atenção à legislação vigente.

A ação teve início dia 28 de março e não tem data para encerrar. As ações são realizadas com palestras, distribuição de material educativo e atividades dinâmicas no Hall de entrada do hospital, a área frontal  e de estacionamento. A ação conta com apoio do Grupo de Trabalho de Humanização (GTH).

De acordo com a diretora executiva interina, Rejane Xavier, “a educação tem que começar de casa”. Ela adiantou que parcerias serão firmadas com instituições públicas e privadas para mudar essa realidade no município e nas estatísticas do hospital. “Todos juntos por um trânsito mais seguro”, exclamou.

Em 2017, a equipe do HGT realizou 184.002 exames gerais, 205.411 procedimentos na Urgência e Emergência, 7.993 atendimentos ambulatoriais, 2.372 cirurgias, e 3.974 internações. Os usuários dispõe  das especialidades de clínica médica, cirurgia geral, pediatria, ginecologia/obstetrícia, ortopedia/traumatologia, radiologia, anestesiologia e cardiologia.

Com uma área de área de 4.300², o hospital oferece também apoio diagnóstico com radiologia, ultrassonografia, endoscopia, mamografia, eletrocardiografia, laboratório de análises clínicas e Agência Transfusional (AT) dentro do hospital para atendimento ágil da demanda, além de Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), que possui 09 leitos, sendo seis adultos e três pediátricos.

Com informações Ascom HGT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *