A família do idoso Diran Barbosa Santos, de 60 anos de idade, suspeita da versão dada para a morte dele, ocorrida na tarde de sábado (23), na vicinal do Projeto Seringa, zona rural de Moju.

Segundo informações, Diran morreu vítima do disparo acidental de um “bofete”, que atingiu-lhe o abdômen. A armadilha é bastante usada por agricultores da região para caçar. Mas a família desconfia dessa versão, e acredita que o idoso pôde ter sido assassinado.

O caso foi registrado na delegacia de Tailândia, mas será acompanhado pelo delegado de Moju. A localidade, onde o fato ocorreu, está no território mojuense.

Moradores da localidade relatam que o idoso saiu afirmando que iria verificar a armadilha, eles ainda chegaram a ouvir o disparo. Como ele demorou a retornar, alguém foi até o local e acabou encontrando ele já sem vida.

O idoso foi sepultado ontem, domingo dia 24 de maio. Ele deixou 12 filhos e 22 netos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que aconteceu hoje, direto no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.